Tocantins

Governador em exercício visita região sudeste e ouve demandas da comunidade local

Publicados

em


Governador em exercício visita região sudeste e ouve demandas da comunidade local

20/11/2020 – Jarbas Coutinho e Vania Machado/Governo do Tocantins

O primeiro compromisso do governador em exercício do Estado do Tocantins, Antonio Andrade, nesta sexta-feira, 20, na região sudeste foi em Paranã, onde se reuniu com os prefeitos eleitos Fábio da Farmácia e Edmar da Construção, de Paranã e São Salvador, respectivamente. O objetivo foi discutir as prioridades das cidades e as possíveis parcerias com o Governo do Tocantins.

Antonio Andrade destacou a importância de Paranã no contexto histórico do Estado e prometeu interceder, na Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), para criar uma unidade da Escola Militar na cidade. “É um compromisso que faço com a comunidade e o prefeito Fábio, de lutar pela implantação dessa escola”, pontuou. Antonio Andrade também se comprometeu a interceder pela conclusão do asfalto no trecho de 7 km da rodovia BR-010, que dá acesso à cidade. 

Por sua vez, o prefeito eleito Fábio da Farmácia agradeceu, ao Governador em exercício, pela visita ao município, pelo desprendimento em discutir as prioridades do município e por colocar o Governo do Tocantins à disposição para futuras parcerias. “Agradecemos ao governador Antonio Andrade por essa visita, que representa o compromisso com a cidade e aproveitamos para expor que precisamos do apoio estadual para investimentos, principalmente em infraestrutura, educação e saúde. Somos o segundo maior município em extensão territorial, temos uma economia baseada na agricultura e na pecuária e precisamos melhorar as estradas vicinais para facilitar o escoamento da produção e também facilitar o transporte escolar”, explicou.

O prefeito eleito também ressaltou a iminência de uma segunda onda do novo Coronavírus e que o município precisa estar preparado para atender todas as normativas da saúde para preservar o povo de Paranã. “Nesse momento, o apoio do Governo será vital para o povo do nosso município”, destacou.

O prefeito eleito de São Salvador, Edmar da Construção, também elogiou o gesto de Antonio Andrade em visitar a região. “Foi muito bom. Uma oportunidade de aproximação e de solicitar apoio para as demandas do município”, ressaltou.

O município de Paranã conta com 11.260 km² e constitui o segundo maior município do Tocantins. Atualmente conta com cerca de 11 mil habitantes e tem a sua economia baseada na agricultura e na pecuária, mas também se destacam o comércio e o turismo de aventura.

Natividade e Chapada da Natividade

Em Chapada da Natividade, o prefeito eleito Élio Dinízio inicia seu mandato só em 1º de janeiro, mas já tem uma série de demandas e espera contar com a ajuda do Governo do Tocantins para levar os  benefícios para a cidade. Dentre as reivindicações estão o patrolamento das ruas não asfaltadas, mais dois ônibus escolares, uma ambulância, e construção de poços artesianos nos assentamentos.

“Chapada terá novos rumos e a gente conta com o apoio do Governo do Tocantins pois, os moradores de Chapada anseiam por dias melhores, inclusive queremos apoio para buscar recursos em Brasília”, destacou o prefeito eleito Élio Dionízio.

O vice-prefeito eleito de Natividade, Felipe Ferreira, destacou que a comunidade de ambas cidades têm a esperança de melhoria. “Pedimos ao Governador que nos ajude porque a responsabilidade é grande e a vontade de proporcionar melhorias para a comunidade também é”, ressaltou.

O governador em exercício, Antonio Andrade, encerrou a visita assegurando as autoridades e comunidades locais que é parceiro “número um” e que o que estiver ao seu alcance fará para apoiar as boas iniciativas dos gestores.

“Saibam que uma vez na prefeitura vocês não foram eleitos para fazer favor para o povo, tudo o que fizerem é obrigação. Cuidem da cidade, das crianças, dos idosos, das famílias. Quando for comprar, comprem do comércio local, contratem mão de obra local. Dessa forma estarão dando oportunidade aos pais e mães de família de defender o pão e dar melhor condição de vida para seus filhos”, ressaltou.

O Governador em exercício destacou ainda que a Gestão Carlesse é municipalista e que recursos na ordem de mais de R$ 1 milhão serão destinados a cada um dos 139 municípios para que os gestores melhorem a estrutura das cidades, e consequentemente, a qualidade de vida da população. “Pode ter certeza que, no que depender do apoio da Assembleia Legislativa e do governador Carlesse, vocês vão fazer a melhor gestão”, concluiu, dizendo que pleiteará a implantação de um colégio militar e de um polo da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) em Chapada da Natividade.

 

Edição: Alba Cobo

 

Fonte: Governo TO

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Saúde reúne diretoria e planeja a retomada dos serviços no Hospital Geral de Palmas
Propaganda

Tocantins

Por meio de compra compartilhada, Governo do Tocantins garante medicamentos e economia de recursos

Publicados

em


Por meio de compra compartilhada, Governo do Tocantins garante medicamentos e economia de recursos

26/11/2020 – Sara Cardoso/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins registrou uma economia de 23,4% na compra de medicamentos por meio da modalidade compra compartilhada do Consórcio Brasil Central. O Consórcio, que reúne seis unidades da Federação, além do Tocantins, tem fortalecido e ampliado a capacidade das Secretarias de Estado da Saúde em adquirir medicamentos, reduzindo gastos e melhorando a credibilidade no mercado.

Os medicamentos adquiridos pelo Tocantins fazem parte da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename 2020) e visam atender pacientes do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou a primeira aquisição nesta modalidade de consórcio, no mês de agosto deste ano, com um custo de R$ 389.061,60 e uma economia de R$ 91.037,30, ou seja, 23,4% de economia.

“O Consórcio Brasil Central tem sido de grande importância nas aquisições de medicamentos para o Componente Especializado da Assistência Farmacêutica do Tocantins. Nele, obtivemos sucesso nas licitações para medicamentos que, há muito tempo, não obtínhamos êxito. Esse êxito se deve à união dos Estados participantes que realizam uma licitação conjunta, o que gera grande volume e desperta o interesse dos fornecedores. Quanto mais fornecedores, maior a concorrência e menor o preço”, explicou o secretário de Estado da Saúde, doutor Edgar Tollini, acrescentando que dos 77 medicamentos solicitados na compra compartilhada, 49 itens obtiveram sucesso e foram licitados.

Dentre os medicamentos adquiridos pelo Governo está o Lamotrigina 25 mg, que teve uma economia de 64,10%. Ao invés de o Estado pagar R$ 1.404 pela quantidade adquirida por meio de compra unitária, pagou o equivalente a R$ 504 utilizando o Consórcio, gerando uma economia de R$ 900. Outro exemplo de medicamento é o Dorzolamida 20 mg/ml, que teve economia de 48,64% na aquisição.

O governador Mauro Carlesse reforça que o projeto comprova a força e a união dos estados consorciados, o que beneficia diretamente a população. “O nosso maior interesse é conseguir disponibilizar estes medicamentos para quem precisa. Já conseguimos com 49 itens e vamos conseguir com muito mais. Estamos buscando todas as alternativas para que isto ocorra e seja feito com toda economia”, afirmou o governador.

Combate à Covid-19

Durante reunião do Conselho de Administração do Consórcio Brasil Centralm que ocorreu na última terça-feira, 24, foi definido que o projeto Compra Compartilhada de Medicamento vai oferecer, além de medicamentos de alto custo do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e outros itens utilizados no combate e na prevenção à Covid-19.

Nesta primeira etapa, são 63 itens no valor total de R$ 130 milhões somente para os medicamentos do componente Ceaf. Até este mês de novembro, além do Tocantins, efetivaram as compras os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul totalizando mais de R$ 8 milhões.

As compras emergenciais para combate à Covid-19 encontram-se em curso, para atender Tocantins, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, por meio de pregão no sistema de registro de preços no valor total estimado de R$ 122.699.083,07. Serão realizados três pregões para o registro de 62 medicamentos e 14 EPIs para enfrentamento a Covid-19.

Como funciona a Compra Compartilhada?

A diretora da Assistência Farmacêutica do Estado, Kédma Maria Carneiro, explica que, para a compra compartilhada, são levados em conta os menores preços relacionados pelo Consórcio, em relação ao valor de aquisição informado pelo respectivo estado.

“Primeiro, os estados participantes firmam contrato de rateio para transferência de recursos e, com este contrato, consta a relação de medicamentos solicitados por cada estado. O segundo passo é o início do processo licitatório, que é realizado pelo Consórcio. Finalizada a licitação, o Consórcio envia o resultado aos Estados participantes. O terceiro passo é a realização das baixas em ata. Essas baixas são realizadas via solicitação em um requerimento enviado pelo próprio Consórcio aos estados, requerimento este que preenchemos solicitando as quantidades a serem baixadas. Tão logo, os estados definam as listas de compras, o Consórcio pode adquirir e entregar os medicamentos diretamente em cada Secretaria de Estado de Saúde”, explicou.

Para que os estados e o Distrito Federal possam relacionar os medicamentos que pretendem adquirir a partir da ata de preços, o Consórcio Brasil Central disponibilizou uma ferramenta interativa, na qual cada um pode acompanhar a performance das demandas apresentadas, além dos valores para compra direta individual e no modelo compartilhado, permitindo a comparação dos preços.

 

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Fonte: Governo TO

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador autoriza promoções e progressões para Bombeiros e Polícia Militar
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA