SAÚDE

Após aumento dos casos da Covid, SP determina que hospitais não desmontem leitos

Publicados

em


source
Secretário
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado de São Paulo

O governo do estado de São Paulo anunciou, nesta quinta-feira (19), a assinatura de um decreto que determina que nenhum hospital público ou privado do estado poderá desmobilizar qualquer leito, seja ele de Unidade de Terapia Intensiva ou enfermarias voltadas para o tratamento da Covid-19. Além disso, o agendamento de novas cirurgias eletivas também está suspenso.

“Dessa forma poderemos garantir leitos para todos os pacientes com Covid-19 que possam necessitar”, afirmou o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn. Ainda segundo ele, o estado precisa agora “analisar esses índices de forma muito atenta para entender como essa curva de fato se comportará”.

Gorinchteyn reconheceu que “estamos nesse momento numa condição de bastante atenção e cautela, frente a dados que sinalizaram tanto o aumento de casos quanto de internações”, disse. Apesar disso, o secretário destaca que o estado está “muito distante daquilo que foi vivenciado em maio e junho, com mais de 70% de ocupação dos leitos”.

Leia Também:  Boletim aponta 13,2 mil mortes e 347 mil casos confirmados de Covid-19 na capital paulista

Nesta quinta-feira (19), o estado de Sâo Paulo registrou 46% de ocupação dos leitos de UTI dedicados aos pacientes com Covid-19. O número de internações registrou um aumento de 18% na semana passada, o que levou à decisão de atrasar a atualização do plano de reabertura dos serviços.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

“Governo já deveria ter anunciado programa de imunização”, diz Doria

Publicados

em


source
Doria
O Antagonista

Doria critica Ministério da Saúde

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) criticou, nesta quinta-feira (26), o atraso do governo fedeeral em divulgar um plano nacional para imunização contra a Covid-19. “É inadmissível que o governo federal ainda não tenha anunciado um programa nacional de imunização. Nós já temos 3 vacinas em fase de aprovaçãao pela Anvisa”, destacou o governador.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Doria ainda destacou que “nada neste momento é mais importante que a vacina, que salva vidas e vai permitir o alento e a esperança de todos os brasileiros”.

De acordo com o Ministério da Saúde, o plano será entregue até o final da próxima semana, com a previsão de uma campanha nacional e inicialmente voltada aos grupos prioritários como profissionais de saúde, idosos e pessoas com comorbidades. Apesar do atraso, o plano deve ficar pronto antes de qualquer aprovação de registro das vacinas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia Também:  Entenda o que é a mutagênese letal, possível arma contra covid-19
Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA