SÃO PAULO

HC Unicamp lança nova campanha para arrecadação de EPIs e medicamentos

Publicados

em


O HC Unicamp conclama a sociedade civil para novamente ajudar os profissionais de saúde no enfrentamento da Covid-19. Em parceria com a ação voluntária Amigos do HC Unicamp, o hospital lança, no período de 11 de janeiro a 11 de fevereiro, a campanha “O HC ainda precisa de você”, com o objetivo de arrecadar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), sobretudo luvas de látex e nitrílicas e medicamentos.

Segundo explicou o coordenador de Administração do HC, Rodrigo Bueno de Oliveira, em que pese a previsão de início da vacinação a partir desse mês, até que toda a população esteja imunizada, o HC Unicamp precisará, mais uma vez, provisionar os seus estoques para seguir com segurança no enfrentamento da pandemia.

“O hospital atravessa um momento delicado. Existe a necessidade, real e concreta, de nova aquisição de EPIs para seguirmos no combate à pandemia. Temos vários meses de enfretamento pela frente, com muitas dificuldades para sustentar a operação do hospital”, afirmou Rodrigo, que disse que apesar as doações para o HC terem sido expressivas em 2020, sobretudo nos meses de julho e agosto, elas começaram a diminuir com o enfraquecimento da primeira onda.

Leia Também:  Intolerância gera violência, diz Aras sobre campanha por diálogo e diversidade

“Além dos recursos financeiros escassos, a dificuldade para encontrar fornecedores capazes de suprir a alta demanda do hospital por EPIs e a instabilidade do mercado são os nossos principais desafios. Ainda precisamos de muita ajuda. Nossa maior necessidade, no momento, são as luvas de látex, ou as do tipo nitrílica, nos tamanhos P, M e G. Precisamos de milhares de caixas para manter a operação”, enfatizou o médico e co-administrador do HC.

Para finalizar, Rodrigo Bueno disse que as pessoas interessadas em ajudar o HC Unicamp, podem doar recursos financeiros para o hospital, através da conta bancária da universidade destinada à Área da Saúde (Agência: 4203-X, Conta: 44 427-8 – UEC/Saúde/Coronavírus, CNPJ: 46.068.425/0001/33), ou através através do site Amigos do HC Unicamp, via PagSeguro.

“A doação de qualquer quantia é útil e muito bem-vinda e será revertida para a compra de EPi’s e de medicamentos destinados aos profissionais e pacientes que deles necessitam”, comentou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SÃO PAULO

SP distribui 501 mil vacinas de COVID-19 da Fiocruz nesta segunda-feira (25)

Publicados

em


O Governo do Estado de São Paulo iniciou na manhã desta segunda-feira (25) a distribuição de 501 mil doses da vacina da Fiocruz (Oxford/AstraZeneca) aos Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE), visando abastecer os 645 municípios.

Veja também
Site Vacina Já faz pré-cadastro da imunização contra COVID-19
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
As medidas adotadas pelo Governo de SP para o combate ao coronavírus

A saída dos caminhões começou em menos de 24 horas após o recebimento da remessa no CDL (Centro de Distribuição e Logística) estadual de SP. As grades devem chegar às regiões entre hoje e amanhã (26), e cada cidade retirará seu respectivo quantitativo no GVE da região onde está localizada – confira na tabela os quantitativos.

A Secretaria está divulgando os destinos e respectivos números de doses a cada nova saída, dando transparência aos estoques previstos para cada local.

A agilidade é fruto do planejamento da logística feito pelo Governo de SP desde setembro para execução da campanha. Na última semana, a vacina do Butantan começou a ser distribuída no dia 18 e foi concluída em 72 horas (24h antes do previsto), totalizando 690 mil doses destinadas para todo o Estado.

Leia Também:  Junho Vermelho: policiais civis participam de campanha de doação de sangue no Araújo Jorge

As novas doses da vacina da Fiocruz foram viabilizadas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde. Assim como nas grades anteriores, a divisão regionalizada é baseada no quantitativo proporcional de vacinas previsto para São Paulo conforme o PNI.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas receberão as doses, com o apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local.  A inclusão de novos grupos populacionais será norteada pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde.

O Governo de São Paulo determinou a inclusão dos quilombolas entre os grupos prioritários da primeira fase do Plano Estadual de Imunização (PEI), do Governo do Estado de São Paulo. Este público não estava previsto pelo PNI para a etapa inicial da campanha.

A campanha de imunização contra a COVID-19 em São Paulo é desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19 serão divulgadas pelo Estado.

Leia Também:  Centelha MS: empresa inova ao desenvolver medicamentos para tratamento de câncer

Vacinômetro

A Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo lançou o “Vacinômetro”, ferramenta digital, desenvolvida em parceria com a Prodesp, que permite a qualquer pessoa acompanhar em tempo real o número de vacinados no estado. O “Vacinômetro” está disponível no portal do Governo de São Paulo (https://www.saopaulo.sp.gov.br/).

A ferramenta será alimentada diretamente com as informações do “Vacivida”, plataforma digital integrada para monitorar toda a campanha de vacinação contra a COVID-19. Para garantir ainda mais transparência ao processo de imunização, os posts dos perfis oficiais do Governo do Estado de São Paulo também irão repercutir, diariamente, o número de vacinados no estado com base nos dados atualizados do “Vacinômetro”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA