SANTA CATARINA

Secretaria da Agricultura anuncia a liberação de todas as áreas de maricultura em Santa Catarina

Publicados

em



Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Nesta sexta-feira, 20, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural anuncia a liberação de todas as áreas de cultivo de moluscos em Santa Catarina. Ou seja, está permitida a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia no litoral catarinense.

A liberação total acontece após três meses de consecutivas interdições devido à presença de toxina diarreica acima do limite permitido nos moluscos. “A maricultura de Santa Catarina passou por grandes desafios em 2020 e é importante destacar a parceria com a Cidasc na rápida identificação do problema e interdição, garantindo um produto de qualidade para os consumidores. Além disso, reforçamos as coletas para liberar as áreas o mais rápido possível, viabilizando o retorno das atividades da maricultura”, destaca o secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa.

Monitoramento constante

Santa Catarina é o único estado do país que realiza o monitoramento permanente das áreas de cultivo. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, permitindo maior segurança para os produtores e consumidores.

Leia Também:  Udesc Cefid presta apoio a distância na pandemia para pacientes com fibrose cística

A Cidasc atua em parceria com a Seção Laboratorial Avançada de Santa Catarina (SLAV/SC) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) de Itajaí.

Maricultura em Santa Catarina

Santa Catarina é o maior produtor de moluscos do Brasil. São 565 maricultores distribuídos em 11 municípios e gerando cerca de 2 mil empregos diretos. Em 2017, a produção girou em torno de 13,7 mil toneladas de mexilhões, ostras e vieiras.

Informações adicionais para imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
E-mail: [email protected]
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SANTA CATARINA

Procon/SC dá dicas para o consumidor aproveitar os descontos da Black Friday

Publicados

em



Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / Secom

Com a chegada da Black Friday nesta sexta-feira, 27, é importante reforçar os cuidados na hora de realizar as compras. O Procon/SC, uma diretoria da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), preparou uma série de dicas para tranquilizar e orientar os consumidores, a fim de evitar fraudes ou que clientes sejam lesados.

A primeira dica é pesquisar bem, para evitar comprar em lojas que elevam os preços antecipadamente para depois oferecer o desconto. Se houver aumento de preços, eles terão que ser justificados pelos estabelecimentos.

“Caso seja constatada a fraude, por ferir o Código de Defesa do Consumidor, a empresa poderá ser autuada por propaganda enganosa, além de não cumprimento da oferta e aumento de preços sem justificativa”, explicou o diretor do órgão, Tiago Silva.

É importante lembrar que a atuação do Procon/SC será de maior eficiência com a ajuda do consumidor. Caso flagre algum tipo de fraude ou propaganda enganosa, o cidadão deve comparecer ao Procon, levando os documentos pessoais e um que comprove a fraude, seja uma nota fiscal ou imagem, para abrir uma reclamação. Também é possível fazer a reclamação no site www.consumidor.gov.br.

Leia Também:  Polícia Civil comemora 208 anos arrecadando mais de cinco toneladas de alimentos

Dicas do Procon para aproveitar a Black Friday:

Antes da Black Friday, acompanhe os preços dos produtos/serviços que deseja adquirir, anote preços e guarde as informações da sua pesquisa (telas, folhetos), incluindo site e data da pesquisa. Assim, caso haja fraude, você terá como comprovar.

Cuidado com compras de sites estrangeiros, as regras do Código do Consumidor não se aplicam se o site não tiver representantes no Brasil.

Consulte sempre a página oficial da loja.

Verifique a reputação do fornecedor.

O consumidor que realizar a compra pela internet ou telefone terá direito ao prazo de arrependimento, que é de sete dias a partir da entrega do produto. Neste caso, o consumidor pode devolver o produto e receber o dinheiro de volta.

Nenhuma empresa é obrigada a realizar a troca caso não haja dano no produto. Por isso, verifique antecipadamente a política de troca da loja.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
Fone: (48) 3665-4298
E-mail: comunicacao@sde.sc.gov.br
Site: www.sde.sc.gov.br

Leia Também:  Tesouro do Estado anuncia pagamento de parcela de R$ 700 na sexta-feira

Fonte: Governo SC

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA