RIO GRANDE DO SUL

Vice Ranolfo acompanha presidente Bolsonaro na entrega de casas em Bagé

Publicados

em


.

Com a presença do presidente Jair Bolsonaro, foi realizada na tarde desta sexta-feira (31/7) a entrega simbólica das chaves de 1.164 moradias para famílias de baixa renda em Bagé. O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, participou da cerimônia representando o governador Eduardo Leite, que cumpre quarentena após ter testado positivo para Covid-19 na última sexta-feira (24/7). Além do presidente, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também acompanhou a entrega.

Com investimento de R$ 87,3 milhões do programa de habitação popular do governo federal, mais de 4,6 mil pessoas serão contempladas com novas residências. O governo do Estado, por meio do Departamento de Habitação da Secretaria de Obras e Habitação (SOP), participou do empreendimento com a cedência das áreas da extinta Cohab, avaliadas em R$ 1,5 milhão.

Durante a entrega, o vice-governador destacou o esforço conjunto do governo federal, do município e do Estado que possibilitou a concretização dessa conquista para Bagé. “Graças a esse esforço conjunto, concretizamos hoje o sonho da casa própria para cerca de 4,6 mil pessoas que receberam as chaves de suas novas moradias. Esses novos imóveis são uma conquista para toda a cidade, que ganha não apenas mais de mil novas residências, mas também quatro novos bairros que surgem a partir deste empreendimento”, destacou.

Leia Também:  Homem é preso com 6kg de pasta base para cocaína em Itapevi

As obras das moradias começaram no fim de 2017 e se tornaram quatro novos bairros da cidade. Os empreendimentos Espanha I e II, agora batizados de Nossa Senhora Auxiliadora e Sagrada Família, vão receber 600 novas famílias. As unidades estão distribuídas em 19 blocos de apartamentos e são compostas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, com 43,16 m². Cada moradia está avaliada em R$ 75 mil. O investimento federal chegou a R$ 45 milhões.

Os imóveis Moriá e Ebenezer (na zona leste) conta com 564 unidades, e receberam investimentos de R$ 42,3 milhões do governo federal. São casas geminadas de 44,64 m² e avaliadas em R$ 75 mil, com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

As áreas são atendidas pelo sistema de transporte público municipal. Além disso, os moradores também terão acesso a equipamentos públicos na região, como escolas, creches e postos de saúde.

Agenda em Bagé

Durante a visita, o presidente visitou ainda o 3° Regimento de Cavalaria Mecanizada e a Escola Municipal Cívico-Militar de Ensino Fundamental São Pedro. A escola atende cerca de 750 alunos da rede básica do município em um sistema híbrido gerido pela Secretaria Municipal da Educação em convênio direto com o Ministério da Educação.

Leia Também:  Luiz Fux é eleito presidente do Supremo Tribunal Federal

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação de Bagé, o município contratou, em regime CLT, militares da reserva do Exército e da Brigada Militar – alguns com formação pedagógica e outros com formação pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

Até o momento, a rede estadual de educação conta com três instituições selecionadas para o programa. São elas: Alexandre Zattera, em Caxias do Sul; Carlos Drummond de Andrade, em Alvorada; e Oswaldo Aranha, em Alegrete. A cidade de Uruguaiana também opera uma escola cívico-militar no âmbito municipal.

Texto: Júlia Soares/Ascom GVG
Edição: Marcelo Flach/Secom

Fonte: Governo RS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RIO GRANDE DO SUL

Parceria garante postos de testagem e aplicativo para rastreamento de casos de Covid-19

Publicados

em


.

Em mais um passo do programa Testar RS, que está ampliando o número de testes diários de RT-PCR no Estado, o governo assinou, nesta quinta-feira (6/8), um termo de cooperação com o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor). O objetivo é organizar os postos de testagem para Covid-19 e o uso do aplicativo do projeto Dados do Bem, tanto para coleta quanto processamento de informações, incluindo o resultado dos testes.

A parceria garantirá que o Rio Grande do Sul coloque em prática uma das estratégias consideradas mais eficazes em países que conseguiram controlar a pandemia de coronavírus: a ampliação da testagem da população gaúcha com o rastreamento de casos.

“Até lançarmos o programa do Testar RS, o Estado fazia em média mil exames diários de RT-PCR, agora, vamos para 8 mil por dia, mas não vamos apenas ampliar a testagem. Agora, estamos dando mais um passo para intensificar o rastreamento. Com a parceria do Instituto D’Or, além de testar pessoas sintomáticas, faremos busca ativa dos contactantes dos casos positivos. Utilizando o Dados do Bem, poderemos identificar dinâmicas de transmissão do coronavírus e entender como a pandemia de Covid-19 evolui”, destacou o governador Eduardo Leite, ao anunciar a parceria em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

O Dados do Bem é uma ferramenta que foi desenvolvida por médicos, pesquisadores e cientistas. Ele usa inteligência de dados e mapeamento para analisar a evolução da imunidade na população. Com isso, consegue identificar dinâmicas de transmissão do coronavírus e entender como a pandemia de Covid-19 evolui no Estado.

Leia Também:  Governo do Estado inicia processo de elaboração do orçamento para 2021

“Estas informações baseadas em ciência e inteligência nos ajudarão a tomar as medidas mais adequadas a cada situação para frear o avanço da doença no Rio Grande do Sul”, complementou o governador.

A partir do termo de cooperação, o Idor se compromete a disponibilizar gratuitamente o uso do aplicativo ao governo gaúcho, fornecendo todos os dados e suporte técnico para sua utilização e operação.

À Secretaria de Saúde caberá a operação dos postos de testagem e a disponibilização de testes, insumos e profissionais habilitados para a realização dos exames, de acordo com os critérios e protocolos médicos definidos pelas autoridades governamentais competentes.

Segundo a chefe da Vigilância Epidemiológica do Centro de Vigilância em Saúde (CEVS), Tani Ranieri, o Testar RS é resultado do trabalho conjunto da SES com o Ministério da Saúde e o programa Todos pela Saúde.

“É um projeto gradativo. A gente já ampliou em 2 mil testes diários e, nas próximas semanas, seguiremos ampliando. Agora, estamos incluindo um maior número de municípios e testando com prioridade os casos sintomáticos de síndromes respiratórias. Se essas pessoas estiverem cumprindo as medidas de isolamento social, evitaremos a propagação do vírus naquele território. Num segundo momento, vamos agregar essa ferramenta (aplicativo), que facilitará as questões operacionais e logísticas relacionadas às ações que serão desenvolvidas”, destacou Tani, ressaltando que o aplicativo ainda não está operando no Rio Grande do Sul.

Um dos idealizadores do Dados do Bem, Fernando Augusto Bozza, que é médico e coordenador de Pesquisa em Medicina Intensiva do Instituto D’Or, deu detalhes sobre a criação do aplicativo. “O teste é um recurso escasso e deve ser feito utilizando critérios importantes e claros. Nesse sentido que vem a iniciativa do Dados do Bem, para termos um gerenciamento rápido dos programas de testagem. A ideia é, de fato, apoiar os governos para agilizar os testes e a devolução dos resultados para o cidadão e para a Vigilância, a fim de que as medidas sejam tomadas”, afirmou Bozza.

Leia Também:  DIG de Registro detém dois integrantes de quadrilha que roubou Diretoria Regional de Ensino

COMO FUNCIONARÁ

Baixe o aplicativo
Clique aqui para baixar o aplicativo Dados do Bem.

Faça a autoavaliação
O usuário responde a um simples questionário de autoavaliação, com perguntas sobre sintomas associados à Covid-19 e histórico de saúde. É importante ser sincero.

Teste em caso de risco
Caso a ferramenta identifique um alto risco de infecção por Covid-19, a pessoa poderá ser convidada, pelo próprio aplicativo, a fazer um teste gratuito em um posto de testagem credenciado pelo Estado nas cidades, com data e hora para comparecer ao local.

Se der positivo
Após realizar a testagem, o usuário recebe o resultado possivelmente no dia seguinte, dependendo de alguns aspectos da logística do ponto de testagem. Em caso positivo para Covid-19, poderá indicar cinco pessoas com quem teve contato para que façam a autoavaliação pelo app. Elas poderão ser convidadas a fazer o teste também. Todos deverão cumprir isolamento, para evitar contaminação.

É com base nos resultados dos exames que o aplicativo gerará dados que auxiliarão o governo a planejar melhor as ações de contenção da Covid-19.

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Vitor Necchi/Secom

Fonte: Governo RS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

GOIÁS

SEGURANÇA

BRASIL E MUNDO

MAIS LIDAS DA SEMANA