RIO DE JANEIRO

Palácio Guanabara recebe projeto que leva a jaca para a merenda escolar

Publicados

em


Palácio Guanabara recebe projeto que leva a jaca para a merenda escolar

12 de fevereiro de 2021

Por Vinicius Monteiro

O Projeto Mão na Jaca, cujo principal objetivo é levar o fruto ainda verde para a merenda de escolas públicas, chegou aos jardins do Palácio Guanabara, nas Laranjeiras, Zona Sul da capital fluminense. Integrantes do grupo recolheram duas jacas na sede do Governo do Estado, na quarta-feira (10/02) onde há mais de 15 jaqueiras, conhecidas cientificamente como Artocarpus heterophyllus.

Há dois anos, a iniciativa oferece, em oficinas gratuitas, receitas que utilizam a fruta, que já virou uma das preferidas dos restaurantes gourmets, principalmente os voltados para os públicos vegano e vegetariano.

– É muito legal que ações como essa sejam realizadas nas áreas verdes do Palácio Guanabara. A jaca tem um tremendo potencial para ser usada como elemento de segurança alimentar de cada cidadão do Rio de Janeiro – afirmou Renata Fonte, paisagista da Superintendência de Restauro, da Secretaria de Estado da Casa Civil.

Leia Também:  Polícia Civil realiza operação em busca de músicas inéditas de Renato Russo

Cofundadora do projeto, Marisa Furtado conta como a jaca entrou na sua vida.

– Em 1997 eu me mudei para uma casa em Laranjeiras que tinha uma jaqueira no quintal. Desde então, eu percebi que a jaca é a expressão material da coletividade, ninguém come a fruta sozinho, nem consegue tirar do pé ou transportar sem ajuda – afirmou ela.

De acordo com nutricionistas, a jaca é rica em vitamina A, fibras e antioxidantes. Ajuda a prevenir inflamações e o envelhecimento celular, além de auxiliar no controle da pressão arterial. Ainda segundo eles, é também fonte de vitamina C e de carboidratos, o que garante bastante energia a quem quer praticar esportes.

A jaca chegou ao Brasil para ser utilizada na alimentação dos povos escravizados. Esse passado histórico ligado aos indígenas e africanos criou a ideia de que as jaqueiras deveriam ser erradicadas das matas. Para combater esse preconceito, Marisa e Pedro Lobão, outro cofundador da Mão na Jaca, passaram a produzir videoaulas e uma web série entrevistando geógrafos, biólogos, candomblecistas, chefs, nutricionistas, agrofloresteiros e agricultores urbanos sobre a história da jaca no Brasil.

Leia Também:  Inea retoma o atendimento presencial ao público para licenciamento ambiental

– É preciso fomentar a relação dos jovens com as árvores urbanas, é um trabalho que precisa ser interdisciplinar e pedagógico. Não adianta só chegar ao prato, é preciso dialogar com a geografia, História e gastronomia – concluiu Pedro Lobão.

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RIO DE JANEIRO

1º Encontro dos Gestores Públicos do Turismo acontece em Niterói

Publicados

em


1º Encontro dos Gestores Públicos do Turismo acontece em Niterói

1 de março de 2021

Com o objetivo de promover um amplo debate sobre o turismo no Rio de Janeiro, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) realizou, hoje (1/03), o 1º Encontro dos Gestores Públicos do Turismo Fluminense. O evento, realizado das 14h às 18h, na Sala Nelson Pereira dos Santos, em Niterói, foi aberto pelo secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca, e pelo prefeito de Niterói, Axel Grael.

Para o secretário, o encontro foi fundamental para a união de esforços de todos os gestores neste momento em que o setor, seriamente abalado pela pandemia, se empenha pela retomada.

– Estamos trabalhando em ações e projetos que fortaleçam o fluxo turístico para o Estado. Durante o evento, entregamos a todos os representantes do interior, o “Guia do Turismo RJ”, um manual, produzido pelos técnicos da Setur/TurisRio, com informações que, em muito, vão contribuir para o planejamento e estruturação de ações e projetos que visem o desenvolvimento da atividade turística.

Leia Também:  Inea divulga novos critérios para a abertura gradual das unidades de conservação estaduais

Segundo Tutuca, na publicação há orientações, dados, sugestões e explicações, que serão importantes ferramentas capazes de direcionar o trabalho a ser executado por cada um dos gestores das cidades fluminenses.

– A meta é fazer com que as cidades das doze regiões turísticas estejam na mente dos viajantes no momento da escolha do próximo destino – diz o secretário.

O presidente da TurisRio, Sérgio Ricardo de Almeida, lembra ainda que, durante o encontro,  os participantes assistiram à apresentação do Plano Estratégico da Setur-RJ/TurisRio para os próximos dois anos.

– É essencial que as ações estejam alinhadas, a troca de informações se fortaleça e a união predomine entre os municípios. Sabemos da importância do turismo como gerador de renda e temos certeza de que a atividade pode se tornar um dos pilares da economia da maioria dessas localidades.

Entre os pontos destacados no dossiê de planejamento estão o investimento em turismo de proximidade, com ações de divulgação do Estado em São Paulo, Minas Gerais e Brasília e a realização de Fóruns Regionais, com transferência do Gabinete para as doze regiões turísticas do Estado, que tem como finalidade aproximar a esfera estadual, municipal e a iniciativa privada das cidades do interior com um só objetivo: o desenvolvimento do turismo.

Leia Também:  Região do Campo Limpo recebe Operação Tapa-Buraco

Os participantes assistiram também a uma série de palestras com temas direcionados a questões fundamentais para o incremento do turismo. Entre elas, destaque para “Estratégias para a captação de recursos por emendas parlamentares federais”, apresentada por Edmilson Suassuna, Subsecretário de Projetos, Convênios e Captação de Recursos Federais da SERGB/RJ e “Programa de Capacitação para Excelência em Gestão do Turismo Fluminense”, exposta por Karen Dutra, Diretora Geral da ECT/TCE-RJ.

O 1º Encontro dos Gestores Públicos do Turismo Fluminense foi encerrado com uma apresentação sintética das demandas dos municípios, recebidas pela Setur-RJ. Na ocasião, os dirigentes municipais do turismo fluminense puderam falar sobre as principais dificuldades enfrentadas e acertar parcerias entre os demais envolvidos.

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA