RIO DE JANEIRO

Estado quer incentivar instalação de empresas que usam gás em Itaboraí

Publicados

em


Estado quer incentivar instalação de empresas que usam gás em Itaboraí

14 de fevereiro de 2021

 
O Governo do Estado está trabalhando para criar um polo de empresas que usam o gás como matéria-prima em Itaboraí e no entorno da cidade da Região Metropolitana. A ideia é que os empreendimentos fiquem próximos ao gasoduto Rota 3, em fase final de construção e que liga a Bacia de Santos a uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), também em construção, no Polo Gaslub Itaboraí, o antigo Comperj. O anúncio foi feito durante o evento Maricá Energy 2021, realizado virtualmente no último dia 5.

Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Leonardo Soares, a criação deste hub será fundamental para ampliar o potencial de monetização do gás natural e atrair investimentos para o estado do Rio de Janeiro.

– O Gaslub possui alta sinergia com empresas de serviços e indústrias, principalmente ligadas ao ramo químico e petroquímico. Queremos gerar mais relevância para o empreendimento com a chegada de mais empresas para a região – explica Leonardo Soares.

Leia Também:  Detran aumenta em 40% número de vagas para serviços de veículos

O subsecretário estadual de Óleo, Gás e Energia, Daniel Lamassa, destacou que o gasoduto Rota 3 tem como objetivo ampliar o escoamento de gás natural dos projetos em operação na área do pré-sal da Bacia de Santos.

– Este gás será uma realidade a curto prazo. Portanto, temos que criar um setor de serviços na região para usufruir desta energia. A Rota 3 está sendo construída pela Petrobras para interligar a produção da Bacia de Santos com a UPGN de Itaboraí. A capacidade de escoamento será de até 21 milhões de m³ por dia. Já a UPGN terá capacidade de processamento e beneficiamento do gás natural com capacidade máxima para tratar 14 milhões de m³ por dia, com previsão de operacionalização ainda em 2021 e com empresa operadora já definida: a Forship Engenharia, empresa carioca de engenharia – explicou Lamassa.

Representantes da Prefeitura de Maricá e do Sebrae, entre outros convidados, também participaram da live promovida pela Rede Petro Rio, que teve como objetivo incentivar a aproximação e a geração de negócios entre as pequenas e grandes empresas do setor de Petróleo, Gás e Energias Renováveis no estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RIO DE JANEIRO

Mapa de risco da Covid-19: estado permanece em bandeira amarela com baixo risco

Publicados

em


Mapa de risco da Covid-19: estado permanece em bandeira amarela com baixo risco

26 de fevereiro de 2021

A 19ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que a situação da pandemia se encontra em baixo risco (amarelo) em sete regiões do Estado do Rio de Janeiro: Baía da Ilha Grande, Médio Paraíba, Metropolitana I, Metropolitana II, Serrana, Baixada Litorânea e Norte. A Região Noroeste evoluiu da bandeira laranja para vermelha (risco alto), no último período. A Centro-Sul permanece em bandeira laranja (moderado). No geral, o Estado do Rio se mantém em bandeira amarela. A análise compara a semana epidemiológica 06 (de 7 a 13 de fevereiro) com a 04 (de 24 a 30 de janeiro) de 2021.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

O Rio de Janeiro apresentou uma redução do número de óbitos (-40%) e de casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (-31%) na comparação do período analisado. As taxas de ocupação de leitos no estado se mantiveram baixas. Nesta sexta-feira (26.02), esse índice está em 62,1% para leitos de UTI e em 42,5% para leitos de enfermaria. Os resultados dos indicadores devem auxiliar na tomada de decisão dos gestores públicos, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Enfrentamento à Covid-19 – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até o momento, recebeu do Ministério da Saúde (MS) 1.355.120 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 974.120 da CoronavaVac e 381 mil da Oxford/AstraZeneca. Com a operação realizada na última quinta-feira (25.02), o total distribuído é 1.232.390 doses.

Balanço vacinação – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até as 9h desta sexta-feira (26.02), 92 municípios registraram 457.108 pessoas imunizadas com a 1ª dose contra a Covid-19. Destas, 112.886 já receberam a 2ª dose. O balanço foi realizado por meio de busca ativa, a partir da gerência de Imunização da Vigilância Epidemiológica da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, junto às coordenações/gerências de imunização dos 92 municípios do estado. O balanço é atualizado diariamente e pode ser acompanhado pelo Portal Covid (https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/vacinometro).

Em anexo:

NOTA TÉCNICA SIEVS/SVS Nº 12/2021

Painel de indicadores da Covid-19

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Boletim Coronavírus (19/09): 17.634 óbitos e 251.261casos confirmados no RJ
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA