RIO DE JANEIRO

Degase retoma visitas familiares nas unidades socioeducativas

Publicados

em


.

Degase retoma visitas familiares nas unidades socioeducativas

12 de setembro de 2020

 

Após 6 meses de pandemia de coronavírus, a partir do próximo sábado (12/09), conforme o decreto publicado em Diário Oficial pelo governador em exercício Cláudio Castro e orientações das Secretarias de Estado de Educação e de Saúde, o Degase retornará gradualmente com as visitas de familiares aos adolescentes que cumprem medidas de internação/internação provisória nas unidades de todo o Estado.

 

A retomada das visitas nas unidades socioeducativas que atuam como porta de entrada no sistema socioeducativo estadual – Cense GCA, Cense Friburgo, Cense Volta Redonda e Cense Campos – não abrangerá os adolescentes recém-ingressantes que estejam no período de quarentena. Para eles será realizada a visita virtual, de segunda a sexta-feira, de 9h às 16h. Caso queiram mais informações, os familiares podem entrar em contato com a Ouvidoria do Degase: (21) 96540-2040.

 

Para que esse retorno aconteça com segurança para os socioeducandos, familiares e servidores, a Coordenação de Saúde elaborou um protocolo com medidas de proteção individuais e coletivas, além de orientações que deverão ser seguidas pelas unidades e visitantes.

Leia Também:  Palestra on-line promovida pela Secretaria de Esporte discute vida mais saudável

 

A entrada nas unidades socioeducativas só será permitida mediante o uso de máscara individual e aferição da temperatura do visitante; higienização das mãos com água e sabão ou álcool 70% que deve ser fornecido pela unidade e higienização dos materiais levados pela família. As visitas serão organizadas em turnos e grupos, para evitar aglomerações, e os adolescentes também deverão estar usando equipamento de proteção individual.

 

Além disso, os requisitos para a visitação devem obedecer os seguintes critérios: será permitido um visitante (maior de idade), com comprovada ligação familiar e/ou afetiva, por adolescente interno; visitantes devem estar saudáveis, sem febre/tosse/doença crônica descompensada; visitantes devem estar fora da faixa etária do grupo de risco (com exceção para responsável único que deverá visitar em local reservado); não será permitido o consumo de bebidas e alimentos durante a visitação familiar, como forma de prevenção ao contágio; e está vedada a entrada de gestantes e nutrizes.


A visitação familiar se dará nos seguintes dias e horários
:

 

Cense Dom Bosco (Internação) – Sábados, de 8h às 11h e de 13h às 16h

Leia Também:  Boletim Coronavírus (23/08): 15.292 óbitos e 210.948 casos confirmados no RJ

Cense Dom Bosco (Provisória) – Sábados de 8h às 11h

Cense Professor Antônio Carlos Gomes da Costa (PACGC) – Terças e sextas-feiras, de 9h às 11h e de 14h às 16h.

Cense Ilha – Sábados, de 9h às 11h

Escola João Luiz Alves (EJLA) – Sábados, de 8h às 11h e 13h às 16h

CAI Belford Roxo (CAI Baixada) – Quarta, das 14h às 16h, e sábados, das 9h às 11h, e das 14h às 16h.

Cense Campos (Provisória) – Sextas, de 14h às 16h

Cense Campos (Internação) – Sábados, de 8h às 11h; 13h30 às 16h30 e domingos, de 8h às 11h.; sábados de 8h às 11h e de 13h às 16h.

Cense Volta Redonda – Sábados, de 8h às 11h; 14h às 17h e domingo de 8h às 11h

Cense Friburgo – Sábados e domingos de 8h às 11h

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RIO DE JANEIRO

Jucerja acaba com processos em papel

Publicados

em


Jucerja acaba com processos em papel

30 de outubro de 2020

  
A partir de novembro, a Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja) não trabalhará mais com processos físicos. A autarquia, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, passa a receber toda a documentação pela internet, por meio do Protocolo Web, e assinada pelo empresário, contador ou advogado, via certificação digital ou pelo aplicativo de reconhecimento facial Biovalid.  

– Temos que desburocratizar. Ao facilitar a vida dos empreendedores estamos estimulando a geração de novos negócios e, consequentemente, de emprego e renda para a nossa população – afirma o governador em exercício Cláudio Castro.

O cidadão não precisará mais se dirigir à sede da Jucerja para dar entrada em seu processo, economizando tempo e custo com deslocamento. Além disso, o sistema vai gerar um protocolo, que será enviado pelo portal da Junta Comercial para a distribuição automática. Além de gerar celeridade, o novo processo significará redução de custos e o fim do uso do papel, com reflexo ambiental.

Leia Também:  Boletim Coronavírus (23/08): 15.292 óbitos e 210.948 casos confirmados no RJ

A transição digital começou em agosto, seguindo o cronograma da autarquia. Os primeiros a serem beneficiados foram as Sociedades Anônimas, Cooperativas e Consórcios. Depois, foi a vez de Requerimento de Empresários e, por último, Eirelis (empresa com um único sócio) e Sociedades Limitadas.

– Com a conclusão do processo, a Jucerja alcançou um marco histórico, chegando à sua maturidade digital e facilitando a vida dos empresários, contabilistas e advogados que utilizam nossos serviços. Além disso, a migração segue a linha que o governo do estado estabeleceu, que é fazer uma gestão realmente digital – disse o presidente da Junta Comercial, Vitor Hugo Feitosa.

Fonte: Governo RJ

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA