PARANÁ

BRDE atinge R$ 58,7 bi em projetos financiados no Paraná

Publicados

em


O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) atingiu a marca de R$ 58,7 bilhões em projetos financiados no Paraná e 60 mil projetos em toda a sua história.

O contrato de número 60 mil foi com a Integrada Cooperativa Agroindustrial, empresa sediada em Londrina e presente em 49 municípios do Paraná e São Paulo. Para os seus mais de 10 mil cooperados, a Integrada comercializa insumos, presta assistência técnica, recebe, armazena e comercializa produção de grãos, além de agregar valor através da industrialização. O valor repassado pelo BRDE à cooperativa foi de R$ 10 milhões, no programa Funcafé.

“Esse é um marco para o banco. Chegar a 60 mil projetos financiados é a prova de como o BRDE tem apoiado empresas paranaenses a inovar, gerar empregos e fomentar a economia paranaense”, afirma o vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley.

O Funcafé serve para a estocagem de café, já que a cooperativa atua no Norte Pioneiro do Estado, onde a maioria dos produtores são de pequeno e médio porte. “Ajudamos no beneficiamento e processamento do café para esses cafeicultores com produção menor. Isso possibilita que aqueles que não têm estrutura suficiente continuem comercializando seu produto”, diz o diretor-presidente da Integrada Cooperativa Agroindustrial, Jorge Hashimoto.

Leia Também:  Governo investe R$ 1 milhão na proteção da fauna silvestre

Segundo o diretor, a cooperativa é responsável por 15% de toda a produção de café do Paraná e, por isso, é tão importante ter o BRDE como um de seus parceiros. “O BRDE tem sido um grande aliado desde o início da Integrada para ampliação do nosso negócio. Assim, estamos cada vez mais gerando empregos e girando a economia local”, ressalta.

De acordo com Wilson Bley, o BRDE pretende ampliar cada vez mais sua atuação em empresas e projetos que construam e projetem inovação ao Estado. Uma prova disso é o total somado de contratos celebrados pelo BRDE até o ano passado (R$ 58,7 bilhões em valores atualizados pelo IGPDI). “Nós provamos que somos um banco que acredita no potencial dessas empresas. Por isso, queremos cada vez mais fazer parte da história delas”, acrescenta Bley.

Na internet: www.brde.com.br

Redes sociais: @brdeoficial

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PARANÁ

Educação divulga cartilha para a volta às aulas presenciais

Publicados

em


A cartilha de retorno às aulas presenciais, o FAQ (perguntas frequentes) sobre o ano letivo e um material de apoio com dicas para os estudantes, estão disponíveis na página Aulas Seguras 2021, dentro do site da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. Além desse conteúdo, também há um link para o termo de compromisso que deve ser assinado pelos responsáveis legais ou pais que desejam que os filhos retornem para a escola. Com mais essas informações, os estudantes e suas famílias podem entender melhor os protocolos de biossegurança e se preparar para a nova rotina em sala de aula.

ANO LETIVO 2021 — O ano letivo de 2021 iniciou em 18 de fevereiro com reforço on-line, pelo Aula Paraná. Até 26 de fevereiro, os estudantes vão rever os conteúdos prioritários de 2020 e fazer atividades que indicarão aos professores em quais temas é preciso focar. Nesse mesmo período aconteceu a capacitação dos professores para o ensino híbrido e para os protocolos de biossegurança, e segue a acolhida a pais e estudantes, que estão vendo as mudanças feitas nas escolas, recebendo orientações e tirando dúvidas.

A partir da próxima segunda-feira (01/03) acontece a retomada das atividades presenciais. Em colégios onde não há conflito de turma dos anos finais (6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental com o Ensino Médio em um mesmo turno, o modelo híbrido será iniciado no dia 1º. Onde existem os dois ensinos em um mesmo período, o Ensino Médio vai começar as atividades presenciais apenas no dia 8 de março, obedecendo ao escalonamento e permanecendo mais uma semana no Aula Paraná.

Leia Também:  Cadastro para condomínio de idosos vai até 1º de novembro

ADESÃO – Iniciada em 29 de janeiro, a adesão ao modelo híbrido pode ser comunicada às escolas de forma remota ou presencial. O termo de compromisso para o retorno presencial está disponível no site educacao.pr.gov.br e nos próprios colégios. Os pais e responsáveis podem optar por imprimir, assinar e levar no colégio; imprimir, assinar, escanear e enviar para o e-mail da escola; ou preencher diretamente na instituição de ensino.

A adesão poderá ser feita a qualquer momento (até com as aulas em andamento), e o aluno será incluído no revezamento a partir da semana seguinte à adesão.

MODELO HÍBRIDO – Quando iniciar em março, o modelo híbrido funcionará de duas maneiras. Uma delas será o formato síncrono, no qual um único professor dará a mesma aula tanto para os estudantes que estão em sala de aula quanto para os que estão em casa, com transmissão pelo Google Meet por meio de um notebook.

Os demais vão iniciar o modelo híbrido junto com o Aula Paraná. O estudante vai à escola presencialmente em uma semana e na outra acompanha o conteúdo de casa, pelos canais de ensino on-line (TV, YouTube, aplicativos), fazendo as atividades enviadas pelos professores.

Leia Também:  Paraná quer fortalecer o segmento do turismo em motorhome

ATIVIDADES DIAGNÓSTICAS – Os conteúdos abordados entre 18 e 26 de fevereiro no Aula Paraná são os que apresentaram mais dificuldades aos estudantes em 2020, com base nos dados da média de 20 milhões de lições de casa semanais desenvolvidas ao longo do ano passado. Os resultados dessas atividades, divididos por séries, disciplinas e turmas, serão apresentados aos professores até 28 de fevereiro.

As atividades auxiliarão os professores a identificar temas em que é preciso se aprofundar. Elas ainda servirão de base para uma avaliação diagnóstica nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, a ser aplicada nas formas on-line e impressa em março, além de compor a Prova Paraná de maio, que avaliará o aprendizado do primeiro trimestre com todas as disciplinas.

TRANSPORTE – Em parceria com os municípios, a secretaria estadual da Educação está organizando o transporte escolar para atender os estudantes. Em localidades onde a prefeitura não estiver fornecendo o serviço e o aluno não tiver condução própria para ir ao colégio, ele ficará exclusivamente nas aulas remotas durante esse período, usando, por exemplo, TV, YouTube, aplicativos ou kit pedagógico impresso.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA