Pará

Sefa aprende milhares de garrafas de cerveja e refrigerante em Juruti e Oriximiná

Publicados

em


Milhares de garrafas de cerveja e refrigerante foram apreendidas em Juruti e Oriximiná, durante fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) em portos da região do Baixo Amazonas.

Na sexta-feira (20), em Juruti, foram apreendidas 960 latas de refrigerante, 13.500 refrigerantes de  2 litros e 48.072 latas de cerveja, entre outros produtos. A mercadoria vinha do Amazonas com destino a Oriximiná e Juruti e não tinha nota fiscal. Também estava sem a Guia Nacional de Recolhimento de Impostos (GNRE), documento que garante o pagamento da diferença de imposto de mercadorias vindas de outros estados, sujeitas a substituição tributária. 

A mercadoria foi avaliada em R$ 214,555 mil, sendo R$ 152,160 mil somente de bebida.

Já na quinta-feira (19), no Porto de Oriximiná, a Sefa apreendeu mais mercadoria vinda do Amazonas. Foram recolhidas, pela falta da nota fiscal, 4,5 mil refrigerantes de 2 litros, 14.400 mil latas de refrigerante, 4.560 garrafas de cerveja long neck e 12 mil cervejas em lata, dentre outras mercadorias. A carga foi avaliada em R$254,669 mil, sendo R$194 mil somente em bebida.

Leia Também:  Polícia busca casal que deu cerveja a filhote de cachorro; veja o vídeo

“Cerca de 70% dos Termos de apreensão e depósito de mercadorias foram pagos e a mercadoria liberada. A fiscalização estadual nas áreas fluviais está sendo intensificada na região do Tapajós e nos últimos dias, cresceu a apreensão de mercadorias, com destaque para a bebida que tem alíquota de 30% (cerveja) e de 21% ( refrigerante)”, informou a fiscal de receitas estaduais Fabiana Jacobs, coordenadora da unidade da Sefa no Tapajós. 

Foram lavrados Termos de Apreensão e Depósito (TAD) no valor total de R$ 84,745 mil em Juruti e R$ 91,313 mil em Oriximiná.

Fonte: Governo PA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Pará

Adepará cumpre mais uma etapa da vacinação contra febre aftosa

Publicados

em


Equipe da Regional Marabá da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) cumpriu nesta quarta-feira (25) mais uma etapa do cronograma de vacinação assistida contra a febre aftosa, imunizando 197 bovinos na Fazenda Pacas, localizada no município de Itupiranga, no sudeste paraense. A Agência espera vacinar na região 920.702 bovinos, de 0 a 24 meses, até a próxima segunda-feira (30), quando a campanha de vacinação será encerrada.Profissional da Adepará durante a vacinação na Fazenda Pacas, no município de Itupiranga

Localizado a 45 quilômetros de Marabá, Itupiranga é um dos seis municípios que compõem a Regional de Marabá, que já cadastrou 2.171.039 bovinos. A Regional é composta pelos municípios de Marabá, Parauapebas, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Itupiranga e Nova Ipixuna.

Para o produtor Valdir Souza, proprietário da Fazenda Pacas, o trabalho da Adepará é fundamental para a condução correta da produção. “O fato de ter um profissional qualificado nos acompanhando durante o processo da vacinação traz mais segurança e tranquilidade, porque a gente aprende mais ainda. A vacinação é boa pra nós, porque temos nosso gado protegido da aftosa, raiva, brucelose. E ficamos tranquilos porque nosso gado fica todo imunizado”, disse o produtor, acrescentando que, “pra nós, é muito bom o acompanhamento da Adepará porque traz segurança. A Adepará nunca recusou atendimento, e somos cadastrados há anos na Agência. Por isso, só agradeço por estar fazendo esse trabalho nas propriedades”.Na Fazenda Pacas foram imunizados 197 bovinos contra a febre aftosa

Apenas em Marabá a Agência tem cadastrados 1.193.136 bovinos, dos quais 476.279 têm de 0 a 24 meses. O gerente da Regional Marabá, Geraldo Jota, ressaltou a importância da vacinação dentro do prazo. “Os produtores que perderem o prazo ficaram impedidos de comprar vacinas e ainda pagarão multa proporcional ao seu rebanho”, informou.

Leia Também:  Sejudh recebe doação de 10 mil máscaras da Federação dos Povos Indígenas do Pará

O gerente também destacou a importância do trabalho da Agência para toda a população, enfatizando que “a Adepará tem um papel fundamental na defesa e fiscalização agropecuária do Pará. Ela acompanha toda a cadeia de produção animal e vegetal, protegendo o Estado da entrada e saída de doenças e pragas, tanto na área animal como na vegetal, certificando que o alimento seja entregue para a população com segurança alimentar, qualidade e procedência de origem”.

Supervisão – A vacinação assistida é realizada pelos proprietários dos animais sob a supervisão de fiscais agropecuários da Adepará (AFA). Segundo as normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a supervisão pode ocorrer com os objetivos de orientar, prestar assistência a comunidades carentes ou fiscalizar, possibilitando certificar a aplicação da vacina na totalidade dos animais de determinadas propriedades rurais.

Todo o trabalho de vacinação é acompanhado por fiscais agropecuários da AdeparáO técnico agropecuário Rogério Lucena, que atua na fiscalização, acompanhou a vacinação pela manhã na Fazenda Pacas, e destacou os ganhos para todos os envolvidos na cadeia produtiva. “primeiro para o produtor, porque ele vai ter uma certificação, uma garantia de que o animal está saudável. Quando ele adquire essa vacina numa distribuidora, numa revenda agropecuária, e faz a aplicação, ele tem a certeza que seus animais estão imunes àquela determinada enfermidade. Segundo, para os consumidores, que têm a certeza de estarem consumindo um produto de qualidade e certificado. Por fim, para a Agência, que efetiva o cumprimento do seu papel na cadeia produtiva do Estado”.

Leia Também:  Arcon divulga balanço da  operação Benevides 

Qualidade – A campanha tem como meta imunizar 9.084.876 animais, em 48.433 propriedades espalhadas por 127 municípios paraenses. Hoje, em todo o Pará estão cadastradas 22.371.788 cabeças de gado.

O Estado deu um passo importante na garantia da qualidade da carne bovina e bubalina na eficácia da preservação da sanidade dos animais quando recebeu o reconhecimento internacional, em 2014, de área 100% livre da febre aftosa com vacinação, durante a programação da 86ª Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris (França).

Fonte: Governo PA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA