Pará

Adepará discute com produtores rurais a suspensão da vacinação contra febre aftosa

Publicados

em


O Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) foi o tema do ciclo de palestras promovido pela Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) na Região de integração Xingu, no oeste paraense. O Plano Estratégico do PNEFA objetiva a suspensão da vacinação contra febre aftosa no Brasil. O Pará, desde 2018, é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como “Estado livre da febre aftosa com vacinação”. Cerca de 500 produtores participaram das palestras na Região de Integração Xingu

Cerca de 500 produtores participaram das palestras, realizadas em todos os municípios que integram a Regional, onde o ciclo iniciou no dia 26 de outubro e encerrou na última quinta-feira (19). “As palestras foram um sucesso de receptividade por parte de todos os atores da cadeia produtiva. Eles levavam as dúvidas, e a partir delas desenvolvíamos o diálogo. O produtor tem um nível de conhecimento muito bom, e realmente é o maior interessado na proteção do patrimônio pecuária. Tenho certeza que todos saímos confiante que daremos um passo seguro”, avaliou a fiscal estadual agropecuária Celijane Diniz, que ao lado do também fiscal agropecuário Giovani Girardeli conduziu o ciclo de palestras.O diálogo da Adepará com os produtores ajuda a esclarecer dúvidas sobre a suspensão da vacina

A programação do ciclo de palestras na região do município de Altamira foi encerrada, mas o trabalho de divulgação do Plano Estratégico e o esclarecimento das dúvidas manifestadas pelos produtores continuam em diferentes períodos, formatos e em todas as regiões do Pará, informou a coordenadora da equipe gestora estadual do PNEFA, Samyra Albuquerque.

Leia Também:  José Américo reprova atitude da Editora Abril contra o sindicato dos jornalistas de São Paulo

Na próxima quinta-feira (26), a coordenadora estará no município de Tucumã, no sudeste paraense, conversando com produtores sobre o Plano Estratégico. O encontro faz parte da programação do “Territórios Sustentáveis”, programa que é um dos quatro pilares estratégicos do Plano Estadual Amazônia Agora, criado pelo Executivo, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável no campo.

Fonte: Governo PA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Pará

Escola de Governança abre votação popular para o ‘Canta Servidor’

Publicados

em


A 2ª Mostra de Música do Servidor Público, ‘Canta Servidor’, promovida pelo Governo do Pará, por meio da Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), iniciou nesta segunda-feira (23) a votação popular pela internet. O público poderá votar através do canal do Youtube da EGPA até o dia 01 de dezembro. Para participar, basta dar ‘like’ na música escolhida. 

As inscrições foram divididas por quatro regiões: Região Metropolitana de Belém; Região Nordeste e Sudeste; Região do Baixo Amazonas e Sudoeste; e Região do Marajó. Cada região conta com três finalistas e será selecionado o primeiro lugar de cada uma delas. 

A final será realizada dia 02 de dezembro, no Teatro Margarida Schivasappa, e os funcionários das outras regiões selecionados para a final terão as despesas cobertas pela Escola de Governança do Pará. Todos os servidores apresentarão as músicas inscritas, com o apoio de uma banda base, disponibilizada pela EGPA. A premiação é de R$ 1 mil, para os 12 finalistas, e quatro premiações de R$ 5 mil, para o 1º lugar de cada região. 

Leia Também:  Governo do Estado libera a 6ª recarga do vale-alimentação escolar a partir da quinta-feira (26)

Sobre o Canta Servidor – O evento, desenvolvido pelo Núcleo de Programas de Valorização do Servidor (NPVS), é uma maneira de garantir o reconhecimento integral das habilidades do servidor público, nos campos profissional e cultural, com o objetivo de reconhecer e divulgar o trabalho artístico de quem compõe, toca ou canta. Para a premiação, as músicas inscritas devem ser inéditas e originais.

Fonte: Governo PA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA