MUNDO

Rússia bate recorde de novas infecções com 24.318 casos em 24 horas

Publicados

em


A Rússia registou hoje (20) mais um recorde de infeções diárias pelo novo coronavírus, com 24.318 novos casos detectados em 85 regiões do país, de acordo com autoridades de saúde.

No total, desde o início da pandemia na Rússia, 2.039.926 pessoas adoeceram e 35.311 pacientes morreram.

Do total das novas infeções registradas nas últimas 24 horas, 5.923 (24,4%) são assintomáticas.

Também foram contabilizados 461 óbitos e 24.758 pessoas foram consideradas curadas.

Em Moscou, principal foco da doença na Rússia, o número de novos casos também foi recorde, com 6.902 pessoas infectadas.

Segundo Antonina Ploskíreva, vice-diretora do Centro de Pesquisa Epidemiológica do órgão supervisor russo Rospotrebnadzor, citada pela agência TASS, há “uma tendência definida para o início da estabilização (da situação epidemiológica) na Rússia”.

No entanto, ela alertou que “ainda é cedo” para dizer que a situação está estabilizada.

“A fase de estabilização é um processo oscilante, caracterizado por níveis altos e baixos de infecção”, explicou.

Na quarta-feira (18), o presidente Vladimir Putin observou a situação “complexa” do novo coronavírus em diferentes regiões da Rússia e pediu às autoridades locais que “não escondam” a situação real.

Leia Também:  Boletim Coronavírus (27/10): 20.292 óbitos e 304.906 casos confirmados no RJ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Legalização da maconha é aprovada pela câmara dos deputados nos EUA

Publicados

em


source
15 estados americanos já aprovaram o uso recreativo da maconha
Reprodução

15 estados americanos já aprovaram o uso recreativo da maconha

A Câmara dos deputados dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira (4), um projeto de lei que legaliza a maconha e anula condenações onde crimes não violentos estão ligados à droga. Foi a primeira vez na história em que os deputados aprovaram uma lei descriminalizando a cannabis.

Após a tramitação na câmara, o texto irá para o Senado, de maioria republicana. A tendência é que o projeto seja vetado .

Jerry Nadler , deputado democrata que prôpos a lei, tinha como porposta remover a maconha da lista do FBI de substâncias controladas, e caberia aos estados aprovar seus próprios regulamentos sobre a venda da planta. Nadler afirmou que a aprovação ajudaria a resolver o erro da criminalização da droga e sua “fiscalização racialmente díspar”.

Leia Também:  Primeiro-ministro do Japão renuncia por motivos de saúde após oito anos no cargo

“Os efeitos da proibição da maconha são sentidos particularmente em comunidades negras”, afirmou.

No país, 15 estados já legalizaram de forma recreativa o uso da maconha, e 35 deles já aprovaram o uso medicinal.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA