MUNDO

Geleira boliviana Tuni está desaparecendo, dizem cientistas

Publicados

em


A geleira Tuni, na Bolívia, está desaparecendo mais rápido do que o inicialmente previsto, de acordo com cientistas da nação andina, uma situação que provavelmente agravará a escassez de água que já atinge a capital La Paz, a apenas 60 quilômetros (km) de distância.

Cientistas da Universidad Mayor de San Andrés (UMSA), que monitoram Tuni e outras geleiras regionais, disseram à Reuters que a geleira, antes extensa, foi reduzida a apenas 1 km². 

Se antes previam que duraria até 2025, agora dizem que seu desaparecimento é iminente.

“Todo esse setor já foi coberto de gelo”, disse o glaciologista Edson Ramírez. Em grande parte do antigo caminho da geleira, agora há apenas restos de rocha, expostos pela primeira vez em séculos.

Embora a geleira esteja recuando desde a Pequena Era Glacial, quando enormes campos de gelo cobriam muitas montanhas andinas, a rápida mudança do clima acelerou o processo, de acordo com cientistas bolivianos.

Chuvas torrenciais e secas se tornaram mais comuns e a neve nas montanhas menos estável, disseram.

Leia Também:  Alemanha diz que Reino Unido não deve alterar acordos unilateralmente

A mudança climática e o rápido desaparecimento das geleiras coincidiram com uma mudança do campo para as cidades na Bolívia, afirmam os pesquisadores, pressionando fontes de água já em redução.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Parlamentar escocesa é presa após viajar de trem infectada com Covid-19

Publicados

em


source
Margaret Ferrier
Reprodução/Twitter

Ela enfrentou grande pressão para renunciar e foi suspensa pelo partido Partido Nacional Escocês.

Ontem (4), a parlamentar escocesa  Margaret Ferrier foi presa  depois de admitir que usou o transporte público mesmo sabendo que estava infectada com o novo coronavírus (Sars-CoV-2), informou a Agence France-Presse . De acordo com o depoimento, ela fez uma viagem de trem em setembro  de Londres a Glasgow, na Escócia.

Segundo o jornal The Guardian , a polícia metropolitana de Londres investigou o caso, mas concluiu que nenhum crime havia ocorrido de acordo com as leis em vigor naquele dia.

O caso foi levado para as autoridades escocesas. De acordo com veículos locais, a polícia informou que Ferrier foi acusada de “suposta conduta culposa e imprudente”.

A atitude da parlamentar foi alvo de escândalo político no Reino Unido. Ela enfrentou grande pressão para renunciar e, em outubro, foi suspensa do partido Partido Nacional Escocês (SNP, na sigla em inglês).

A primeira-ministra escocesa e líder do SNP, Nicola Sturgeon, definiu a atitude de Ferrier como “indefensável”. “É difícil expressar minha raiva em nome do povo de todo o país, que todos os dias faz grandes sacrifícios para ajudar a derrotar a Covid. As regras aplicam-se a todos e existem para manter as pessoas seguras”, disse. 

No dia 1º de outubro, Ferrier compartilhou em sua conta no Twitter um pedido de desculpas e disse ter notificado a polícia.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA