MUNDO

Convênio de cartórios com MRE agiliza emissão de certidões no exterior

Publicados

em


Um convênio assinado hoje (20) entre o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) vai facilitar o acesso a certidões de nascimento, óbito e casamento por cidadãos brasileiros no exterior.

Hoje, as embaixadas e consulados brasileiros em mais de 130 países já servem como intermediários para serviços como a emissão de CPF e o registro de brasileiros nascidos no exterior, entre outros. O acesso de fora do país a certidões registradas no Brasil, contudo, ainda depende de um processo moroso, envolvendo custos com despachantes e envios postais.

Agora, o novo convênio permite que as representações diplomáticas tenham acesso direto à Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), base de dados que reúne todos os atos de nascimentos, casamentos e óbitos feitos por todos os cartórios brasileiros. Com isso, torna-se possível pesquisar, solicitar e receber certidões de modo automatizado.

Segundo o presidente da Arpen-Brasil, Airon Toledo, pelo novo sistema o cidadão no exterior “não precisa ligar para o cartório, fazer depósitos de alguma forma, esperar de 20 a 30 dias para que sua certidão física possa chegar lá [onde estiver]. Basta ele ir no consulado e vai receber aquela certidão impressa no consulado e entregue pessoalmente”, disse ele. 

Leia Também:  Governo busca parceria com entidade nacional para analisar emissões de gases de efeito estufa

De acordo com o secretário-geral do Itamaraty, Otávio Brandelli, o Brasil possui atualmente mais de 200 representações diplomáticas no exterior, atendendo cerca de 3,5 milhões de brasileiros que residem ou viajam para fora do país.

Edição: Valéria Aguiar

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Putin só vai parabenizar Joe Biden após resultado oficial: “ainda não é hora”

Publicados

em


source
Putin
Alexander Nikolsky/Sputnik

Presidente russo ainda não irá se pronunciar sobre as eleições norte-americanas

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de iniciar o processo de transição de poder para Joe Biden ainda “não é suficiente” para que a Rússia reconheça a vitória do democrata, informou nesta terça-feira (24) o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

“O presidente Vladimir Putin irá aguardar o resultado final”, disse o representante da Presidência ao ser questionado pelos jornalistas locais.

A Rússia é um dos pouquíssimos países do mundo a não reconhecer a derrota de Trump, justificando a falta do gesto diplomático por conta da disputa judicial iniciada pelo republicano contra o resultado nas eleições. No entanto, em 2016, Putin levou poucas horas para parabenizar Trump por sua vitória sobre Hillary Clinton – mesmo que o resultado ainda não fosse oficial.

Leia Também:  Convênio de R$ 991 mil viabiliza equipamentos para Santa Casa de Campo Mourão

Em uma entrevista no domingo (22), o líder do Kremlin havia dito que seu governo trabalhará “com qualquer pessoa que tenha a confiança do povo” dos Estados Unidos, mas que essa confiança só poderia ser dada “com um candidato que tenha a vitória reconhecida pelo partido adversário, ou depois que os resultados forem confirmados de forma legítima e legal”.

Apesar de autorizar o início da transição de poder, o republicano afirmou que ainda continuará com as ações legais contestando os resultados do pleito nos estados.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA