MUNDO

Bolsonaro ignora mortes e diz ao G-20 que estava certo sobre a pandemia

Publicados

em


source
bolsonaro e macron g-20
Frederico Mellado/ARG

Bolsonaro e Macron se encontraram durante a cúpula do G-20 no Japão, em 2019

Em primeiro encontro virtual da história, a cúpula do G-20, grupo que reúne as maiores economias do mundo, acontece neste fim de semana, com participação do presidente Jair Bolsonaro, que enviou mensagem gravada aos líderes mundiais.

No recado, exbido na manhã deste sábado (21), Bolsonaro diz que o “tempo provou” que ele acertou na forma de comandar o país no que diz respeito à pandemia do novo coronavírus. O presidente ignora, porém, o fato de o Brasil ser o segundo do mundo em mortes confirmadas pela Covid-19. Até a véspera da difusão dessa fala, o país tinha 168.613 óbitos e mais de 6 milhões de casos .

“Neste ano, enfrentamos desafios sem precedentes na história recente. A cooperação no âmbito do G-20 é essencial para superarmos a pandemia da Covid-19 e retomarmos o caminho da recuperação econômica e social”, afirmou Bolsonaro.

Leia Também:  Polícia Civil conclui inquérito sobre morte que vitimou a jovem Larissa, em Formosa

“Desde o início ressaltamos que era preciso cuidar da saúde e da economia simultaneamente. O tempo vem provando que estávamos certos. Devemos manter o firme compromisso para trabalhar pelo crescimento econômico e a liberdade de nossos povos e a prosperidade do mundo”, completou o presidente.

Ainda neste sábado, Bolsonaro fará um novo pronunciamento ao G-20 , desta vez um discurso oficial, mas o evento não será aberto à imprensa.

O evento, muito marcado pelo clima , ainda não teve participação do presidente brasileiro nesse sentido. Em sua fala gravada, Bolsonaro ignorou a questão.

Boris Johnson , primeiro-ministro britânico, por exemplo, falou em “revolução industrial verde” na economia global e defendeu que o mundo precisa de um “futuro mais verde”, o que só será possível com ações “mais ambiciosas” dos governos, segundo ele.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Presidente da Argentina agradece a Maradona: “nos levou ao topo do mundo”

Publicados

em


source
maradona
Reprodução Twitter

Alberto Fernández e Maradona


O presidente da Argentina, Alberto Fernández , usou as redes sociais para prestar homenagem ao ídolo do futebol argentino morto nesta quarta-feira (25), o Diego Maradona . Fernández escreveu em sua conta oficial no Twitter que o jogador levou a Argentina para o topo do mundo . Logo após se manifestar, o presidente argentino decretou luto de três dias na Argentina.


“Nos fizeste imensamente felizes. Foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta por toda a vida”, escreveu.

Leia Também:  Goiás tem 2.475 mortes e 109.560 casos confirmados de Covid-19


A sua companheira de chapa, a vice-presidente Cristina Kirchner , também publicou no Twitter e disse que há muita tristeza com a morte de um dos grandes. Ela também mandou um abraço para os familiares e entes queridos de Maradona.



O ex-presidente da Argentina Mauricio Macri seguiu a mesma linha de Cristina ao declarar que este é um dia muito triste para todos os fãs de futebol ao redor do mundo, em especial para os argentinos. 


Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA