MINAS GERAIS

Emater-MG e PMMG vão implantar ações para segurança rural no Centro-Oeste mineiro

Publicados

em


O município de Carmo do Cajuru, no Centro-Oeste do estado, vai participar de um projeto-piloto que propõe levar mais segurança no campo, prevenindo e coibindo ocorrências criminais.

A iniciativa vai envolver uma parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Neste mês, as duas instituições firmaram Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para, em conjunto, levarem mais segurança aos municípios mineiros, em especial na área rural.

Projeto-piloto

Nesta primeira experiência da parceria, no município, a ideia é estender a ação da Patrulha Rural, guarnição da Polícia Militar que já atua na região rural de Divinópolis, há mais de cinco anos, aumentando a cobertura até a área rural de Carmo do Cajuru.

A proposta foi apresentada durante reunião mensal do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), na sede do Legislativo municipal, e foi bem recebida pelos participantes. Dois representantes da PM falaram do projeto para os 23 membros do colegiado e outros presentes, como técnicos da empresa pública de extensão rural.

Vale lembrar que a Patrulha Rural já existe em outros municípios do estado, desde 2009, quando foi implantada em Almenara, no Vale do Jequitinhonha.

Direcionamento

O comandante do 23º Batalhão da PM em Divinópolis, major Erlando Ferreira da Silva ressalta, entre outras definições que ainda virão, a possibilidade de utilização de georreferenciamento. 

“O acordo técnico é recente, mas a ideia é catalogar as propriedade rurais existentes no município, por meio de georreferenciamento. A localização das propriedades por GPS vai direcionar de forma mais precisa as ações da Patrulha Rural, pois vai apontar o local específico da ocorrência. Esta é a tendência da nossa parceria com a Emater-MG”, explica.

Leia Também:  Governo de Minas antecipa pagamento do salário dos servidores para o 5º dia útil deste mês

O georreferenciamento é uma tecnologia que a empresa pública de extensão rural já domina e utiliza em algumas de suas atividades.

Mais segurança

Para o também responsável pelo policiamento em Carmo do Cajuru, major Erlando, o papel da Patrulha Rural vai além da redução criminal, o que, segundo ele, já vem ocorrendo na região. “Almejamos, também, aumentar a sensação de segurança das pessoas. É nossa intenção levar mais tranquilidade ao homem do campo, para que ele se sinta seguro, ao observar que a polícia está atuando na sua região”, argumenta.

A extensionista de Bem-estar do escritório local da Emater-MG no município, Alessandra Faria, destaca a iniciativa e o estreitamento de laços com a PMMG. “cho importantíssimo. A Emater-MG tem papel ímpar, como mobilizadora e articuladora, no contato direto com os agricultores. Vamos poder contribuir para a prevenção de criminalidade no meio rural, além da divulgação de campanhas, ações e estratégias da polícia”, ressalta.

Segundo Alessandra, a zona rural do município tem registrado delitos graves como roubos de gado, tratores, caminhões e até sequestros. A definição de Carmo do Cajuru para dar início às ações do acordo de cooperação técnica tem relação, segundo ela, com o fato de o colegiado local ser muito atuante, em seus 18 anos de existência. 

“A maioria desses crimes mais sérios é praticada por pessoas de fora do município e o meio rural tem mais problemas de segurança que a área urbana daqui”, aponta. De acordo com a extensionista, o apoio do CMDRS, por sua capilairdade, será importante para o projeto. “Essa representatividade das comunidades significa uma população mais mobilizada”, pontua Alessandra, que também integra o conselho.

Leia Também:  Estado amplia medidas restritivas a municípios

Atuação

A Emater-MG está presente em 798 municípios mineiros, prestando assistência técnica e extensão rural a milhares de produtores e produtoras rurais, sobretudo da agricultura familiar. Seu trabalho colabora para construção do conhecimento e implementação de políticas públicas que promovem o desenvolvimento sustentável da produção, garantindo renda para as famílias rurais e alimentos saudáveis para toda sociedade. A PMMG, por sua vez, está presente nos 853 municípios do estado, promovendo segurança pública.

Dados do escritório local da Emater-MG, em Carmo do Cajuru, mostram que a empresa atendeu em 2019, mais de 1 mil agricultores familiares no município. A principal atividade na área rural é a bovinocultura de leite com 31 mil e 500 cabeças de gado e produção anual de 20 milhões de litros de leite.

Entre as principais culturas, o município cultiva goiaba (29 hectares de área plantada e produção anual de 725 toneladas); milho (800 hectares de área plantada e produção anual de 4.320 toneladas) e feijão (350 hectares de área plantada e produção anual de 340 toneladas). A produção é comercializadas nas duas feiras livres que acontecem nas quartas-feiras e sábado, na cidade. Também 41% dos produtos da agricultura familiar são vendidos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). As hortaliças são comercializadas na Ceasa, em agroindústrias de pequeno porte e outros locais.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MINAS GERAIS

Em encontro com os servidores da Saúde, Zema destaca o planejamento da pasta para a imunização da covid

Publicados

em


O governador Romeu Zema participou, nesta sexta-feira (4/12), do encerramento do Conecta SES, encontro voltado aos servidores da Secretaria de Estado de Saúde para avaliar desempenhos, resultados e planejar ações. Zema parabenizou, por meio de videoconferência, a atuação de toda a equipe da pasta pelo trabalho de combate à pandemia e pediu que os servidores estejam preparados para quando a vacina estiver disponibilizada.

“A grande missão da secretaria para o futuro próximo é, sem dúvida, em relação à vacinação. O programa de imunização é responsabilidade do governo federal, mas cabe ao Governo de Minas viabilizar a logística e a preparação para que tudo ocorra corretamente”, afirmou.

Romeu Zema destacou os indicadores alcançados por todas as secretarias ao longo dos últimos dois anos, sobretudo os índices registrados pela SES. “Os números da Saúde são inquestionáveis. Minas Gerais é o estado com a menor taxa de óbito do Brasil. Isso tem a ver com trabalho que todos vocês ajudaram a conduzir. Um trabalho que envolve disciplina, acompanhamento e, principalmente, comprometimento”, disse.

Leia Também:  Prefeituras de todas as regiões de Minas estão utilizando ferramentas do Regime de Estudo não Presencial

O governador enfatizou que não são só recursos financeiros que fazem as coisas acontecerem. “Pessoas competentes e comprometidas são fundamentais. Se ficasse dependente apenas de recursos, é muito provável que Minas Gerais estivesse entre os estados com as piores taxas no enfrentamento à pandemia”, afirmou.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral; o secretário de Estado adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, e o chefe de gabinete da SES, João Pinho, também participaram da videoconferência.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA