MATO GROSSO

Gefron apreende seis veículos e prende sete suspeitos de atos ilícitos neste fim de semana

Publicados

em


Sete pessoas foram presas, durante o fim de semana, suspeitas de atos ilícitos na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. Ao todo, foram recuperados três veículos e três motocicletas. Uma arma de fogo e munições também foram apreendidas. As ações repressivas foram realizadas pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Somente na sexta-feira (08.01), três pessoas foram presas. A primeira ocorrência aconteceu às 9h30 da manhã, na região da Vila Picada, no município de Porto Esperidião (a 328 ao Oeste de Cuiabá). Durante patrulhamento, próximo a MT-265, na estrada que dá acesso à comunidade São Fabiano, os policiais abordaram uma caminhonete Hilux.

Após checagem via base Gefron, foi constatado que o veículo tinha queixa de roubo na cidade de Várzea Grande do dia sete de janeiro. O suspeito, que já tinha passagem por lesão corporal, foi encaminhado para a Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e o veículo e uma motocicleta, que estava na carroceria, foram apreendidas.

Já por volta das 10h30, também de sexta-feira, no município de Porto Esperidião, os policiais do Gefron e da Força Tática faziam rondas para localizar um carro com registro de roubo. Ao visualizar um veículo com as características semelhantes, os profissionais fizeram a abordagem. Durante busca pessoal nada foi encontrado, mas ao vistoriar o veículo, foi encontrado uma arma de fogo com sete munições, sendo uma deflagrada.

Leia Também:  Orçamento sem déficit de 2021 é apresentado para deputados

Ao ser questionado, o suspeito confirmou que não tinha registro de posse. Uma pessoa foi presa e a arma e as munições foram apreendidas.

Uma terceira pessoa foi presa nas proximidades de uma das bases do Gefron, o Posto do Limão, que fica na BR-070. Por volta das 22h30, os policiais abordaram um veículo onde o condutor estava com sinal visível de embriaguez ao volante. Ao realizar o teste do etilômetro (bafômetro) foi constatado que o nível de álcool estava acima do permitido. O suspeito e o veículo foram encaminhados para Delegacia de Cáceres (a 212 km ao Oeste de Cuiabá).

Mais prisões

Perguntado pelos policiais para onde estaria indo, o suspeito informou que estava levando a motocicleta para um morador do município e que receberia R$ 2 mil pelo serviço e, após 15 dias, seria registrado um Boletim de Ocorrência de roubo e/ou furto para solicitar ressarcimento da seguradora do veículo.

No sábado (09.01), em Porto Esperidião, por volta das 16h30, durante rondas, os policiais do Gefron visualizaram um condutor em uma motocicleta. Ao solicitar ordem de parada, o suspeito tentou fugir, mas foi contido. Durante busca pessoal foi encontrado uma porção de substância análoga a maconha. A motocicleta não tinha nenhuma ocorrência.

Leia Também:  Delegacia de Madureira prende dois homens por roubo majorado

Diante dos fatos, o suspeito, que já tem passagens por tráfico de drogas e furto, foi levado para Delegacia e a motocicleta foi apreendida.

Já no domingo (10.01), por volta das 13h30, em Porto Esperidião, os policiais do Gefron e da Força Tática abordaram um veículo de uma empresa locadora de veículo. Durante checagem via sistema, constatou que o carro tinha queixa de furto na cidade de Caieiras (SP). Ao ser questionado, o condutor afirmou que receberia a quantia de R$ 1,5 mil do contratante. O veículo foi apreendido e o homem encaminhado para a Defron.

Um outro veículo foi recuperado, também neste domingo, por volta das 17 horas, em Cáceres. Ao passar pela base do Gefron, na BR-070, o condutor foi parado. Ao solicitar a documentação do veículo, com placa de Brasília (DF), o suspeito informou que emprestou o carro para ir até a Bolívia. Durante a checagem constatou que o bem era de uma locadora.

De imediato, os profissionais entraram em contato com a empresa, que confirmou a locação no dia sete de janeiro, mas afirmou que o mesmo não tinha autorização para deixar terceiros utilizar o veículo. Aos policiais, o suspeito confirmou que o locatário ofereceu R$ 1 mil para que levasse o carro para a Bolívia. O suspeito e o veículo foram encaminhados para a Delegacia do município.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Governo envia para a Assembleia projeto que prevê multa a empresas e cidadãos que desrespeitaram restrições

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso encaminhou projeto de lei que prevê multa para as pessoas e empresas que desrespeitarem as novas medidas restritivas contra o avanço da covid-19.

A proposição foi enviada nesta segunda-feira (01.03) para a Assembleia Legislativa, em regime de urgência, com o objetivo de “conter o aumento exponencial da contaminação causada pelo novo coronavírus, bem como evitar que o sistema de saúde estadual entre em colapso”.

De acordo com o projeto, a multa para as pessoas físicas que descumprirem as normas será de R$ 500. Já as empresas e/ou órgãos públicos que cometerem as infrações terão que pagar R$ 10 mil.

As penalidades serão aplicadas para as pessoas físicas e jurídicas que:

1 – Descumprirem a obrigação de uso de máscara facial em espaços abertos ao público ou de uso coletivo;

2 – Deixarem de realizar o controle do uso de máscaras faciais de todas as pessoas presentes no estabelecimento, sejam elas funcionários ou clientes;

3 – Participar e/ou promover atividades, reuniões ou eventos que geram aglomeração de pessoas, em descumprimento a normas editadas pela autoridade municipal, estadual e/ou federal;

4 – Descumprir a restrição de horários para circulação, conforme estabelecido em normas editadas pela autoridade municipal, estadual e/ou federal;

Leia Também:  Polícia Civil prende pastor de igreja que estuprou adolescente de 14 anos

5 – Desrespeitar ou desacatar a autoridade administrativa, bem como obstruir ou dificultar sua ação fiscalizadora quando no exercício das atribuições previstas nesta Lei;

6 – Deixar de promover ações fiscalizatórias necessárias ao cumprimento desta Lei, quando se tratar de agente político ou de funcionário público com dever legal de determinar o cumprimento das medidas sanitárias fixadas nesta norma;

7 – Cometerem outras ações consideradas lesivas ao enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo Coronavírus.

As multas

As infrações poderão ser registradas pelo Procon estadual e municipal; pelos órgãos de vigilância sanitária estadual e municipal; Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e outros órgãos municipais com poder fiscalizatório.

A pessoa ou empresa multada poderá recorrer em até 15 dias após a assinatura do auto de infração.

Além da multa, os infratores também poderão ser investigados pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva e desobediência, previstos no Código Penal.

Os recursos arrecadados com eventuais multas serão destinados à compra de cestas básicas a serem distribuídas no município onde ocorreu a autuação.

Confira as novas medidas restritivas que passam a valer a partir de quarta-feira (03.03):

Leia Também:  Dois Batalhões e a Companhia Palácio de PM têm novos comandantes em Cuiabá

– De segunda à sexta, proibição de todas as atividades econômicas das 19h às 5h. Aos sábados e domingos, a proibição será após o meio-dia. A exceção fica por conta das farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências), indústrias, transporte de alimentos e grãos, e serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia e telefone.

– Nos horários permitidos, as atividades econômicas deverão respeitar as medidas de segurança, como o uso de máscara, distanciamento e limitação de 50% da capacidade máxima do local.

– Eventos podem ocorrer dentro do horário permitido, respeitado o limite 30% da capacidade do local, e número máximo de 50 pessoas.

– Os serviços de entrega por delivery seguem autorizados até às 23h.

– O transporte coletivo e congêneres (Uber, 99, etc) podem funcionar normalmente.

– Toque de recolher a partir das 21h até às 5h, com proibição de circulação.

– Nos órgãos públicos estaduais, fica suspenso o atendimento presencial em todas as secretarias e órgãos do governo, com exceção das unidades finalísticas. Quanto a jornada de trabalho, cada secretaria/autarquia vai disciplinar medidas para redução do fluxo de pessoas.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA