GOIÁS

Goiás é o primeiro no País em tempo de abertura de empresa

Publicados

em


.

Goiás ocupa o primeiro lugar do Brasil no que diz respeito ao tempo para abertura de uma empresa. O avanço foi confirmado na manhã desta quinta-feira (17/09), durante coletiva de imprensa online para divulgação dos dados do segundo quadrimestre de 2020 do Mapa de Empresas.

Segundo o documento, o Estado aparece com o menor tempo de abertura de empresas: 1 dia e 1 hora, queda de 11 horas (30,6%) em relação ao primeiro quadrimestre deste ano. A performance fez com que Goiás saltasse da terceira posição e ocupasse a liderança no ranking.

O governador Ronaldo Caiado destaca que a semana está repleta de fatos positivos. “Na terça-feira (15/09), recebemos a informação de que somos primeiro lugar no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica no país]. Temos as melhores escolas públicas do Brasil. Um orgulho danado. E hoje recebemos mais uma excelente notícia”, comemorou.

O governador lembrou que, ao assumir a gestão, Goiás estava em 27º colocado no prazo de abertura de empresas e que agora, com menos de dois anos de gestão, atinge a liderança. “Isso representa mais desenvolvimento econômico para nosso Estado e uma movimentação maior da economia e de novos negócios aqui na nossa região. Vamos seguir trabalhando duro para impulsionar a economia goiana e levar mais dignidade e qualidade de vida para todos os que aqui vivem,” pontuou.

O município de São Miguel do Araguaia (GO) se destaca como o mais rápido do País, onde uma empresa leva apenas 1 hora e 50 minutos em média para ser aberta. Outras duas cidades goianas aparecem entre as mais rápidas. Minaçu, com prazo médio de 6 horas e 2 minutos, está na sexta posição e, em nono lugar, está Piracanjuba, com tempo médio de 7 horas e 18 minutos.

Leia Também:  Ação solidária do Crer e OVG beneficia unidade que atende idosos

O mapeamento também mensura o desempenho das capitais. Neste recorte, Goiás também é bem representado. Goiânia é a segunda mais ágil, fica atrás apenas de Florianópolis (SC).

Na capital goiana, o prazo foi de 20 horas para que novas empresas nascessem durante o segundo quadrimestre de 2020. A queda em relação ao período anterior foi de 15 horas, o que corresponde a uma redução de 42,9%.

Por regiões, o Centro-Oeste também figura como o mais rápido. O tempo para abertura de empresa é de 1 dia e 5 horas, com redução de 9 horas (23,7%) em relação ao primeiro quadrimestre de 2020. As quatro unidades federativas da região figuram entre as cinco mais céleres do país para realizar esse serviço.

No que se refere à segmentação por tipo de empresa, Goiás é o mais rápido na abertura das classificadas como Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), com prazo de 21 horas, uma variação de menos 11 horas em relação ao primeiro quadrimestre de 2020.

Já na abertura de Sociedade Empresária Limitada, o Estado está na segunda posição entre os mais ágeis, com prazo de 1 dia e 3 horas, variação de 12 horas a menos em relação ao primeiro quadrimestre de 2020.

A boa atuação de Goiás era prevista com o novo recorde de abertura de empresas alcançado em agosto. Foram 2.558 novos registros na Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), o maior quantitativo mensal de empreendimentos abertos neste ano. O resultado para esse mês é o mais alto também dos últimos quatro anos.

“A atual gestão da Juceg empreende uma série de mudanças, principalmente com o apoio do governador Ronaldo Caiado, como a adoção da Junta 100% Digital no fim do ano passado”, destacou o Euclides Barbo Siqueira, presidente da instituição. “Recebemos um desafio no início da gestão. De 27º lugar, saltamos para o terceiro no último quadrimestre, e hoje recebemos essa excelente notícia: Goiás é o mais ágil em formalização de novas empresas no país”, celebrou. “Missão dada é missão cumprida” concluiu.

Leia Também:  Novo Embraer 195-E2, Ararinha Azul realiza primeiro voo de testes
Ferramenta

O Mapa de Empresas do Brasil é disponibilizado pelo governo federal com indicadores relativos ao quantitativo de empresas registradas no País e ao tempo médio necessário para abertura de empresas.

Ao todo, o tempo médio registrado no segundo quadrimestre de 2020 para abertura de empresas no Brasil foi de 2 dias e 21 horas, o que representa diminuição de 1 dia (25,8%) em relação ao quadrimestre anterior.

O avanço foi atribuído a uma série de medidas quase mensais implementadas pelo governo federal, tendo em vista a simplificação e desburocratização do processo, como o registro automático do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), aprovado pela Lei da Liberdade Econômica.

O mapa revelou, ainda, que no segundo quadrimestre de 2020, foram abertas 1.114.233 empresas, um aumento de 6,0% em relação ao primeiro quadrimestre de 2020 e alta de 2,0% quando comparado com o segundo quadrimestre de 2019.

Já o número de empresas fechadas no segundo quadrimestre, 331.569, caiu 6,6% na comparação com os primeiros quatro meses de 2020. Em relação ao mesmo período no ano anterior, o recuo foi 17,1%.

Os resultados revelam um saldo positivo de 782.664 empresas abertas no país, com um número total de 19.289.824 empresas ativas.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Fonte: Governo GO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GOIÁS

Parceria fortalece os pequenos negócios goianos

Publicados

em


A parceria entre Sebrae Goiás e a GoiásFomento vem se fortalecendo neste momento crítico que as empresas passam por conta da pandemia. Mais do que nunca os pequenos negócios vêm a importância de se cuidar para a sustentabilidade e retomada da economia do Estado.  

Dentre os projetos desta parceria estão o convênio com o Fampe (Fundo de Aval para Micro e Pequenas Empresas) e a GarantiGoiás (Associação de Garantia de Crédito de Goiás). Ambos com o foco em facilitar o acesso ao crédito por meio da concessão de garantias nas operações de crédito, uma das principais dificuldades enfrentadas pelas empresas e apontada em todas as pesquisas.  

Por isso, para facilitar este acesso, o Sebrae Goiás e a GoiásFomento buscam juntos uma atuação mais próxima ao empresário, oferecendo o que ele precisa em cada etapa deste tema. O Sebrae Goiás passará a orientar pequenos negócios no acesso a linhas de crédito. A orientação ocorrerá antes, durante e depois da obtenção do crédito por parte do empreendedor, que poderá contar com mais de 100 cursos EAD e atendimento on-line ou presencial oferecidos pela instituição.  

De acordo com o analista técnico do Sebrae Goiás, Anderson Cezar Leite, “o trabalho do Sebrae em parceria com a GoiásFomento é fornecer a orientação a todos os empreendedores que quiserem pleitear empréstimos junto à agência, conforme necessidade do cliente. O Sebrae irá conduzir o empreendedor a escolher a linha de crédito que melhor se adeque às suas necessidades”, explica.  

Anderson diz ainda que esse é um trabalho realizado pelo Sebrae, e que poderá ser feito tanto on-line quanto presencialmente. “A expectativa é de que o empreendedor se prepare para pegar um empréstimo e que se prepare cada vez mais para honrar esse compromisso no futuro. Por isso, o Sebrae estará presente na escolha do crédito, na sua obtenção e após, monitorando o empreendedor para que ele possa honrar com esse compromisso”, afirma.

Leia Também:  Huana realiza três captações de órgãos seguidas em julho

Na fase inicial (pré-credito), quando o empresário precisa buscar ajuda, o cliente da Goiás Fomento pode contar com todo atendimento prestado pelo Sebrae, desde orientá-lo sobre sua real necessidade, como orientações sobre as linhas disponíveis, suas particularidades e exigências, até os documentos necessários para envio.

No caso das linhas do Crédito Produtivo e do Microcrédito Produtivo Orientado, onde por regulamento da linha, é exigido uma orientação para tomada do crédito, o Sebrae GO e a GoiásFomento, buscaram uma solução para que as duas linhas continuassem beneficiando seus clientes. Firmaram então um acordo para uma Oficina de Capacitação à distância (EAD) com abordagem do conteúdo exigido, chamada Oficina de Crédito Consciente:

Totalmente online e gratuita, onde o próprio cliente gera seu certificado assim que conclui a Oficina e com isso, tem acesso as essas duas linhas de crédito que têm condições atrativas. O cliente pode procurar pelo Sebrae ou pela GoiásFomento, que será atendido e orientado nessa etapa. Graças ao esforço dessas duas entidades, os clientes terão maior facilidade no acesso a essas linhas.

Além disso, o Sebrae GO disponibiliza a todos os clientes da GoiásFomento de forma gratuita, consultores específicos do tema crédito. Porque mais importante do que encontrar a melhor linha de crédito para o empresário, é preciso avaliar se de fato, o problema dele é crédito. O agendamento do horário é simples e rápido, sem espera nem burocracia.

Leia Também:  Embraer cria nova empresa para desenvolver carro voador

Pensando na sustentabilidade do negócio e crescimento da empresa, após o cliente ter tomado uma linha de crédito, ele continua contando com atendimento do Sebrae para ajudá-lo na gestão desse crédito (fase pós-crédito). Hora importante de cuidar do fluxo de caixa e garantir que tudo continuará seguindo conforme previsto e seus compromissos serão honrados.  Nessa etapa, o Sebrae Goiás disponibiliza consultorias gratuita de uma hora com consultor específico que ajudará no controle dos pagamentos e projeções futuras e ajudará o empresário a gerenciar e aplicar o recurso da forma mais eficiente.

Atendimentos

Os empresários podem acessar o Sebrae através dos canais listados abaixo, para buscar orientações, consultorias e capacitações. Todo o trabalho desenvolvido é gratuito.

Central de Relacionamentos: 0800-570-0800 (orientações e agendamentos).

  • Portal Sebrae Coronavírus: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/coronavirus. (Informações e ferramentas para a empresa reagir à quarentena).
  • Atendimento on-line e agendamento podem ser feitos pelo próprio cliente pelo site: agendamento.sebraego.com.br. (Consultorias remotas para tratar de planejamento, marketing, finanças, acesso à crédito e para o MEI apoiando na formalização, alteração, baixa, declaração de faturamento entre outros).
  • Portal EAD: ead.sebrae.com.br  
  • Fale com o Sebrae: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/faleconosco. (Atendimento via chat com analistas para orientações e informações sobre gestão de negócios, planejamento, marketing, finanças e sobre questões legais para o MEI).
  • Redes sociais: @sebraego. (Interação com o empresário com postagens e vídeos sobre estratégias e informações para melhorar a gestão das empresas).

Fonte: Sebrae-Go/GoiásFomento

Fonte: Governo GO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA