ECONOMIA

FGV: inflação pelo IPC-S desacelera em dezembro

Publicados

em


O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 31 de dezembro de 2020 variou 1,07%, ficando 0,14 ponto percentual abaixo da taxa divulgada na última apuração, em 22 de dezembro. Seis das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação. Os dados foram divulgados hoje (5) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IPC-S do Rio de Janeiro de 31 de dezembro de 2020 variou 1,17%, ficando 0,08 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumulou alta de 5,19% no ano. O índice de São Paulo variou 0,89%, com 0,14 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. O indicador teve alta de 5,09% em 2020. Em Belo Horizonte, o percentual foi 1,22%, com 0,25 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. Assim, o indicador acumulou alta de 5,31% em 2020. Em Brasília, o índice variou 0,52%, ficando 0,43 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. O indicador teve de 4,43% no ano. O índice de Porto Alegre subiu 1,40%, com 0,07 ponto percentual acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumulou alta de 5% no ano.

Leia Também:  Dia Nacional da Família, 8 de dezembro, ressalta a importância dos laços familiares na vida de cada indivíduo

No Recife, o índice variou 1,50%, ficando 0,12 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. O indicador teve alta de 6,93% no ano. O índice de Salvador variou 1,03%, com 0,21 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumulou alta de 5,08% no ano.

O IPC-S é um índice usado pela FGV desde 2003 que busca detectar mudanças de curso na trajetória dos preços, permitindo monitorar a inflação. São apurados os custos de produtos e serviços de alimentação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, recreação e transporte, entre outros. A pesquisa considera a média dos preços coletados nas quatro semanas anteriores à data de fechamento.

Edição: Valéria Aguiar

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

IPVA 2021: boletos vencem a partir desta semana em São Paulo; veja calendário

Publicados

em


source

Brasil Econômico

carros sp ipva
Pixabay

IPVA em São Paulo já pode ser pago de forma antecipada; boletos vencem a partir de quinta-feira (7)

Desde esta segunda-feira (4), primeiro dia útil do ano, está liberado o pagamento antecipado do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 em São Paulo. Os boletos começam a vencer a partir de quinta-feira (7) para proprietários de veículos com placa com final 1 que queiram pagar o imposto em uma única parcela com desconto ou a primeira parcela para quem pagará parcelado. O pagamento antecipado começou para todos, independentemente da placa do veículo.

O valor do IPVA 2021  já está disponível e pode ser consultado no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento , usando o número do Renavam e placa do veículo. Outra opção é a rede bancária credenciada.

O imposto pode ser pago em uma cota única em janeiro, com desconto de 3%, parcelado em três vezes, ou ainda quitado de maneira integral no mês de fevereiro, sem desconto.

Válido para automóveis, caminhonetes, ônibus, micro-ônibus, motos e similares, o calendário de pagamento do IPVA 2021 é determinado pelo último número da placa do veículo, do final 1 ao final 0.

Confira o calendário de pagamentos do IPVA

Primeira parcela ou cota única com desconto de 3%:

  • Placa com final 1 – 07/01/2021;
  • Placa com final 2 – 08/01/2021;
  • Placa com final 3 – 11/01;2021;
  • Placa com final 4 – 12/01/2021;
  • Placa com final 5 – 13/01/2021;
  • Placa com final 6 – 14/01/2021;
  • Placa com final 7 – 15/01/2021;
  • Placa com final 8 – 18/01/2021;
  • Placa com final 9 – 19/01/2021; e
  • Placa com final 0 – 20/01/2021.

Segunda parcela ou cota única sem desconto:

  • Placa com final 1 – 09/02/2021;
  • Placa com final 2 – 10/02/2021;
  • Placa com final 3 – 11/02/2021;
  • Placa com final 4 – 12/02/2021;
  • Placa com final 5 – 18/02/2021;
  • Placa com final 6 – 19/02/2021;
  • Placa com final 7 – 22/02/2021;
  • Placa com final 8 – 23/02/2021;
  • Placa com final 9 – 24/02/2021; e
  • Placa com final 10 – 25/02/2021.

Terceira parcela:

  • Placa com final 1 – 09/03/2021;
  • Placa com final 2 – 10/03/2021;
  • Placa com final 3 – 11/03/2021;
  • Placa com final 4 – 12/03/2021;
  • Placa com final 5 – 15/03/2021;
  • Placa com final 6 – 16/03/2021;
  • Placa com final 7 – 17/03/2021;
  • Placa com final 8 – 18/03/2021;
  • Placa com final 9 – 19/03/2021; e
  • Placa com final 10 – 22/03;2021.
Leia Também:  Dia Nacional da Família, 8 de dezembro, ressalta a importância dos laços familiares na vida de cada indivíduo

Como pagar o IPVA?

Para pagar o IPVA , basta acessar o internet banking ou ir até uma agência bancária ou terminal de autoatendimento. Casas lotéricas e sites de empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda também permitem a realização do pagamento. Empresas Vamos Parcelar, Pinpag, Taki e Parcele na Hora permitem pagar o IPVA com cartão de crédito, mas, para o parcelamento, são cobrados juros.

Atraso no pagamento gera multa?

Sim. Quem não pagar o IPVA até a data de vencimento fica sujeito a uma multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora, com base na Selic , a taxa básica de juros, atualmente em 2% ao ano . Passados 60 dias de atraso, a multa é fixada em 20% sobre o valor do imposto.

Se o contribuinte ainda assim não pagar após fixada a multa de 20%, a cobrança passa a ser de 40% do valor do IPVA e o proprietário do veículo em atraso fica impedido de aproveitar créditos da Nota Fiscal Paulista. O veículo pode ser apreendido, multado, e o motorista leva sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA