DISTRITO FEDERAL

Vias de acesso alteradas no Varjão

Publicados

em


Vias principais da cidade passam a ter mão única: trânsito fluirá melhor | Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

Com aparência de cidade do interior, o Varjão enfrenta pelo menos um problema típico de cidades maiores: a falta de espaço para a circulação dos veículos. Essa situação, no entanto, já começou a mudar.  O trânsito da Avenida Principal sofre alterações já a partir deste sábado (21), quando as vias principais da cidade passam a ser de mão única.

A novidade inclui uma nova via de ligação, criada com apoio do GDF Presente e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), entre as quadras 2 e 4, para consolidar a Rua de Saída, prevista desde a criação da cidade.  Já foram instaladas as sinalizações horizontais e verticais, e agentes do Departamento de Trânsito do DF (Detran) e da Polícia Militar do DF (PMDF) estão na cidade para ajudar e orientar os motoristas sobre as mudanças.

Nesse primeiro momento, as ações estão voltadas a organizar o fluxo, com atividades que configuram uma campanha educativa. “Contamos com o apoio do Detran e da PM para educar os motoristas”, reforça o administrador do Varjão, Lúcio Rogério.

Obras estão sendo executadas em tempo hábil | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Custos e adequação

A obra teve investimento de R$ 202 mil. Desse total, R$ 170 mil foram para pavimentação e R$ 32 mil para os trabalhos de drenagem. Os gastos incluíram reparos em meios-fios e calçadas, além de recuos nas paradas de ônibus.

Leia Também:  Bloco Prosul fecha acordo que garante acesso a vacinas da Covid-19

Equipes da administração da cidade trabalharam, nos últimos dias, na finalização das adequações da nova ligação nas redes de esgoto e de drenagem. A via vai melhorar as condições de tráfego da região, principalmente nos horários de pico. Foram instalados 15 quebra-molas entre as quadras pares de 2 a 10. A medida atendeu às solicitações da população, adequando as condições para o tráfego na Rua de Saída.

Com 1,3 quilômetro de extensão, a Avenida Principal terá sentido único e mão única, assim como a Rua de Saída, que desemboca na DF-005. Durante muitos anos, o trânsito na cidade foi problemático, havia apenas uma avenida de mão dupla tanto para a entrada quanto para a saída dos veículos.

Novos acessos

A partir da nova via de ligação, os motoristas terão acessos separados para entrada e saída do Varjão – e cada um desses acessos vai contar com duas faixas.

“Já tivemos atropelamentos de pessoas e animais em razão da alta velocidade”, conta o administrador do Varjão. “A melhor maneira de minimizar os riscos de acidentes é diminuir a velocidade dos carros”. Para tanto, foram instaladas lombadas ao longo de dez quilômetros nas quadras.

O empresário Edinei Santos, 56 anos, disse que essa alteração no trânsito é esperada há mais de duas décadas. “Será a melhor coisa que teremos”, comemora. “Durante a manhã, ninguém consegue andar: uma hora é ônibus parado e, na outra, são carros descarregando. E ainda tem os pedestres. À tarde, a cena se repete”.

Leia Também:  Fornecedores do governo terão acesso a antecipação do crédito

Independência

O Governo do Distrito Federal tem dado cada vez mais autonomia para que as administrações regionais possam trabalhar e realizar manutenções, reparos e obras de pequeno porte. Só neste ano, o governo já entregou mais de 40 equipamentos e promoveu treinamentos com servidores das 33 administrações regionais, para que serviços essenciais possam ser desenvolvidos de imediato, atendendo as demandas dos moradores.

Além de dar independência aos gestores, a medida desafoga a Novacap. No caso do Varjão, isso possibilitou as obras de segurança e melhorias no trânsito. “Nosso governo está atuando muito aqui”, reconhece o administrador regional. “Temos realizado um trabalho empenhado em melhorar o Varjão para os cidadãos”.

Para colocação de quebra-molas, a população pode solicitar o serviço por meio de abaixo-assinado. O documento é encaminhado ao Detran, que avalia a possibilidade e autoriza a construção do equipamento dentro dos padrões determinados.

Fonte: Governo DF

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

DISTRITO FEDERAL

Trabalhos de manutenção por todo o Guará

Publicados

em


Trabalhos incluem a construção de calçada em becos que darão conforto aos moradores | Foto: Divulgação/GDF Presente

Para manter o cuidado regular nas vias e áreas públicas do Guará I e II, equipes do GDF Presente iniciaram esta semana uma força-tarefa que inclui roçagem da grama do kartódromo, frisagem de meios-fios, vistoria em bocas de lobo e até a construção de uma calçada de 52 metros entre dois conjuntos residenciais.

Essa foi uma conquista comemorada pela professora aposentada Lelia Carvalho, 76 anos. Moradora da QE 15 do Guará I, ela conta que nos dias chuvosos era um problema atravessar o beco em frente à sua casa para chegar mais rápido à parada de ônibus. “A passagem era gramada, e era só chover que enchia de água e molhava os sapatos inteirinhos”, lembra. Agora, com a calçada, o problema chega ao fim. “Eu adorei porque é uma coisa que a gente vinha pedindo há muitos anos e ninguém nos atendia”, conta.

A coordenadora do Polo Central, Vânia Gurgel, comentou a importância do serviço para os moradores da região da QE 15 e destacou a soma de esforços que levou à sua execução. “A mão de obra é muito boa, a Administração Regional disponibiliza 28 reeducandos, e o trabalho em conjunto com o GDF Presente trouxe essa importante obra para a cidade”, ressalta.

Foto: Divulgação/GDF Presente
No kartódromo do Guará a grama alta foi aparada e, junto aos meios-fios, foi feita a capina do mato que estava sobre eles | Foto: Divulgação/GDF Presente

No kartódromo do Guará a grama alta foi aparada e, junto aos meios-fios, foi feita a capina do mato que estava sobre eles – trabalho chamado de frisagem. 

Nas QI 18, 20 e 22 do Guará II, o GDF Presente recolheu diversos inservíveis como pedaços de armários e paletes de madeira descartados incorretamente por moradores nas calçadas e canteiros das vias. Esse material, se jogado fora de maneira irregular, pode acumular água e servir de foco de criação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, além de poluir visualmente a cidade.  

Demandas

Já na QE 40 do Guará II, uma boca de lobo que foi vandalizada e estava descoberta colocava em risco a segurança de pedestres, além de acumular lixo trazido pelas chuvas. Com o suporte do Polo Central, responsável pelo atendimento da região no programa GDF Presente, uma nova tampa foi colocada, cobrindo o vão.

Para a administradora regional do Guará, Luciane Quintana, o GDF Presente é um reforço importantíssimo para a região. “Com esse programa permanente conseguimos desafogar demandas e dar celeridade no atendimento ao cidadão, tendo o Polo Central, que é o que coordena todas as edições por aqui, um grande facilitador com apoio de mão de obra e maquinário”, afirmou.

Fonte: Governo DF

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Parceria entre Governo e Casag facilita acesso às linhas de crédito da GoiásFomento
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA