CEARÁ

Governo do Ceará chegará em fevereiro a 703 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19

Publicados

em


Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais na tarde desta sexta-feira (12), o governador do Ceará, Camilo Santana atualizou as ações de enfrentamento à pandemia do coronavírus no estado do Ceará. Ao seu lado estava o secretário de saúde do Estado, Dr. Cabeto.

Camilo informou que, devido ao crescimento de casos e uma crescente demanda nos atendimentos de saúde, o Governo do Ceará está ampliando a rede pública de saúde do Estado com leitos exclusivos para atendimento aos pacientes com Covid-19. Após ter quase 3 mil leitos no pico da doença, ano passado, o Estado iniciou 2021 com 327 leitos e, agora, conta com 491 leitos. “Até o final de fevereiro vamos chegar a 703 leitos de UTI exclusivos para esse tipo de atendimento em Fortaleza”, explicou.

Vacinação

Devido ao período de aumento dos casos de coronavírus em Fortaleza, acompanhado e divulgado semanalmente pelo governador, ele fez um apelo para que a população fique em casa o máximo possível durante o processo de vacinação. “A única forma que temos para acabar com essa pandemia é imunizando todo mundo. Mas o próprio ministro da saúde disse que a meta é vacinar toda a população até o final do ano, então vai demorar um pouco para que todos estejamos imunizados. Aqui em Fortaleza temos ampliado os locais de vacinação, e quero agradecer a parceria com a Fiec, Fecomércio e CDL, para levar os idosos aos drive-thrus de táxi e com motoristas de aplicativos, e temos procurado agilizar toda a distribuição das vacinas para os municípios, a cada lote. Mas enquanto a gente não consegue imunizar todo mundo, precisamos tomar medidas importantes para diminuir a circulação do vírus”, explicou.

Medidas preventivas

O governador reforçou sobre a necessidade de aplicar as medidas de prevenção, além de outras ações sociais do Governo do Ceará. “Nesse momento precisamos colocar em prática ações de restrição e de isolamento social, por isso fizemos decretos – o atual e o de Carnaval – para evitar as aglomerações e minimizar o efeito na economia do Estado. Nos preocupamos com o emprego, mas a prioridade é a vida das pessoas”, apontou Camilo.

Leia Também:  Coronavírus em SC: Governo do Estado amplia medidas de distanciamento social por sete dias em oito regiões

“Estamos ampliando o Cartão Mais Infância, saindo de 48 mil para 71 mil famílias atendidas pelo programa beneficiadas com a transferência de renda mensalmente. Distribuímos chips de internet aos alunos da rede pública de ensino, e estamos terminando uma licitação de tablets, para que outros alunos possam ter acesso às aulas remotas. Implementamos o auxílio-catador de forma permanente, lançamos um edital para 10 mil bolsas no programa Agente Jovem Ambiental, e em março, devemos lançar em vez de um auxílio, um microcrédito para as famílias cearenses”, listou o governador.

Auxílio emergencial

O governador do Ceará destacou a participação na reunião com os novos presidentes da Câmara e do Senado com todos os outros governadores do Brasil. A pauta principal foi a liberação de crédito para os Estados e o auxílio emergencial. “É importante a sociedade cearense saber que o Congresso Nacional ainda não aprovou orçamento para 2021, com todos os investimentos de combate à pandemia foram encerrados em dezembro de 2020. Por isso precisamos com urgência da votação para ter financiamento para a saúde, e também ter recursos para a ampliação do auxílio emergencial, tão importante para as famílias mais pobres e vulneráveis desse País. Por isso temos feito uma defesa forte para que o Congresso Nacional possa votar o mais rápido possível a extensão desse auxílio”, afirmou Camilo.

Outras ações

Governador relembrou que, numa ação da Prefeitura que visa diminuir o número de passageiros nos ônibus em horários de pico, já foi iniciada a ampliação da oferta de conduções, que chegarão em 200 novos ônibus circulando nos horários de maior procura. Além disso falou também sobre o constante diálogo com os setores de eventos, bares e restaurantes.

Leia Também:  Cinema do Dragão traz duas estreias a partir desta quinta (25)

“Temos a preocupação em manter o diálogo com os setores mais prejudicados nesse momento de pandemia, e por isso criamos um grupo de trabalho com o setor de eventos, para que, no mais tardar na próxima terça-feira (16), possamos apresentar um conjunto de medidas para que este setor possa ser ajudado. Essa comissão tem dialogado com bares e restaurantes, pois tivemos de reduzir o horário de funcionamento dos mesmos, mas com um único objetivo, o de reduzir a velocidade de transmissão do vírus, e assim garantir que as pessoas possam ser cuidadas e bem recebidas no sistema público de saúde”, ressaltou o governador.

O secretário Dr. Cabeto destaca a importância das medidas de isolamento social para ajudar o funcionamento do sistema de Saúde do Ceará. “Com o passar do tempo nós aprendemos a tratar melhor dos pacientes com a Covid-19, e conseguimos diminuir de forma considerável o grau de letalidade em Fortaleza. Mas quando o sistema se sobrecarrega, esse risco de letalidade pode aumentar. Por isso que temos feito um grande esforço para ampliar os nossos hospitais, lembrando aqui que eles se tornam leitos permanentes posteriores para a saúde. Nada do que foi incrementado foi retirado do sistema, estamos novamente modificando os perfis de atendimento para uma capacidade maior em atender pacientes acometidos como o vírus”, disse o secretário de saúde.

Fake News

“Infelizmente as Fake News têm retomado com uma força muito grande nos últimos dias, e através de pessoas que não estão preocupadas com as vidas das pessoas. Não vamos acreditar em mentiras, pois o meu desejo é que, independente de visão ideológica ou disputa política, o importante é todos estejamos unidos e juntos com um único objetivo, de salvar as vidas dos cearenses”, finalizou o governador do Ceará.

Fonte: Governo CE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CEARÁ

Entidades cearenses já foram contempladas com mais de 700 toneladas de alimentos

Publicados

em


O Governo do Ceará, por meio do Programa Mais Nutrição, ultrapassa a marca de mais de 700 toneladas de alimentos doados para cerca de 27 mil cearenses. Por meio do repasse, 701.884 quilos de alimentos in natura, polpas de frutas e mix de legumes para preparos de alimentos a ação promove a segurança alimentar e nutricional de crianças e adolescentes e combate o desperdício de alimentos.

“O Mais Nutrição possibilita que milhares de pessoas possam se alimentar. Isso graças o envolvimento de todos os profissionais e parceiros da ação. Fico muito feliz de saber que o Governo do Ceará está contribuindo na refeição de muitas famílias que dependem dessa doação de frutas, verduras e legumes. O consumo desses alimentos, ricos em vitaminas e proteínas, é necessário para o desenvolvimento infantil e nós continuaremos ofertando aos cearenses”, informa a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, idealizadora do Programa Mais Infância Ceará e do Mais Nutrição.

Atualmente, a iniciativa beneficia cerca de 16 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de 91 entidades de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, além de já ter ofertado doações para 31 municípios do Estado com necessidades diversas: vítimas de enchentes, entidades artesanais, artistas circenses, instituições que atendem pessoas em situação de rua, crianças com câncer e fissura lábio-palatal e famílias atendidas pelo Mais Infância.

Leia Também:  Governo participa do Fórum Energias de Sergipe

Um rigoroso trabalho de prevenção e higienização é feito diariamente para garantir alimentação saudável aos beneficiados, com os profissionais do Mais Nutrição reforçando a atenção na manipulação dos alimentos. As entidades recebem as doações mediante marcação prévia, em horários diferentes, a fim de evitar aglomeração, além de serem orientadas a agendar o repasse para as famílias.

Projeto Alvorecer

O Projeto Alvorecer, em Maracanaú, na Grande Fortaleza, que desenvolve atividades com cerca de 350 crianças da comunidade, é um dos contemplados com a oferta de alimentos. Para o presidente da entidade, Wilton Adriano, o Programa tem sido fundamental na vida de muitas famílias. “Nós temos o prazer e a alegria de estarmos trabalhando há 14 anos com crianças, adolescentes e jovens. Nesse período da pandemia todo o trabalho foi focado na infância. O Mais Nutrição tem sido algo muito importante para atender as necessidades em um momento tão difícil. A fruta, a verdura, tem sido presente nas mesas de cada família”, salienta.

A dona de casa Diana Castro, moradora de Maracanaú, é uma das beneficiadas do projeto e agradece pela doação semanal de alimentos. “Nessa pandemia, o projeto tem nos ajudado muito com a distribuição de alimentos para as nossas casas. Meu esposo está desempregado e são essas doações que têm sustentado nossas refeições. Agradeço muito a todos os envolvidos nessa ação, que contribuem para que muitas mães possam dar o que comer aos filhos”, pontua.

Leia Também:  Núcleo de Mediação de Conflito da Polícia Civil completa um ano com 94% de êxito em acordos

Parceria

A ação tem a parceria permanente da Associação dos Permissionários da Ceasa (Assucece) e do Grupo M. Dias Branco, além dos parceiros espontâneos da iniciativa privada. A ação é realizada pelo Governo do Ceará, por meio das secretarias de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e do Desenvolvimento Agrário (SDA), além das Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE); da Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri) e do Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec) e também do apoio do Instituto Agropolos do Ceará.

Lei do Programa Mais Infância Ceará

Em janeiro de 2021, foi sancionada a lei que atualizou e consolidou a iniciativa como política pública de Estado. O novo documento, garante a continuidade do Mais Nutrição, entre outros, substituiu o que estava vigente, desde março de 2019, quando instituía o Programa como uma lei estadual, promovendo e desenvolvendo ações intersetoriais para promoção do desenvolvimento infantil.

Fonte: Governo CE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA