CÂMARA LEGISLATIVA DF

Distrital propõe que leitos vagos de Covid-19 vão para outros tratamentos

Publicados

em


.

Após relatar visita ao Hospital de Campanha do Centro Médico da Polícia Militar destinado ao tratamento da Covid-19, onde constatou a ocupação de apenas 10% dos 80 leitos de terapia intensiva, o deputado Jorge Vianna (Podemos) propôs que parte desses equipamentos sejam destinados a pacientes com outras enfermidades. Localizado no Setor Policial Militar, na Asa Sul, todos os leitos de UTI da unidade possuem suporte de hemodiálise.

Inicialmente, o parlamentar elogiou a estrutura montada e os esforços do governo para garantir atendimento aos pacientes contaminados pelo coronavírus. “Mas, diante da profusão de leitos desocupados, podemos pensar nas demais patologias. É preciso, contudo, manter um número seguro de equipamentos exclusivamente para o tratamento da Covid-19 e poderíamos reservar 50% daquele total para outras necessidades”, completou.

O distrital foi acompanhado pelo deputado Hermeto (MDB), vice-líder do governo. “Essa situação, que se reflete no número de leitos desocupados, é resultado do trabalho do GDF que desde o princípio encarou a pandemia com responsabilidade”, argumentou. Segundo o parlamentar, no Distrito Federal, a crise sanitária causada pelo coronavírus “já demonstra sinais de controle, com a curva de transmissão estabilizando e até caindo”.

Leia Também:  Setor produtivo pede apoio do governo e do Legislativo

Marco Túlio Alencar
Imagem: Repredução/TV We

Fonte: CLDF

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CÂMARA LEGISLATIVA DF

Agaciel sugere ao GDF minutas padronizadas para evitar erros em licitações

Publicados

em


Para evitar os erros frequentes em processos licitatórios governamentais que acabam fazendo os processos voltarem à “estaca zero”, o deputado Agaciel Maia (PL) propôs ao GDF a elaboração de minutas padronizadas para os diversos tipos de certame. A sugestão à equipe da Secretaria de Economia do DF foi feita durante audiência pública da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa, nesta quarta-feira (30), para avaliar o cumprimento, pelo governo, das metas fiscais no segundo quadrimestre deste ano. Conforme explicou o parlamentar durante a sessão remota de hoje.

“Propus que fosse criado um grupo de trabalho com técnicos do governo, auditores do Tribunal de Contas e a participação do Ministério Público para que sejam criados padrões para os editais que têm sido alvos de inúmeros questionamentos, inclusive desta Casa”, salientou. Agaciel disse que o resultado deverá ser apresentado à CEOF dentro de 30 dias. “Com a minuta haverá menos problemas, o que pode ajudar a evitar criticas aos processos que, às vezes, contêm vícios e irregularidades”, afirmou.

Leia Também:  Minas Gerais mantém tendência à estabilização da covid-19

Privatização do metrô

Os problemas em editais também chegam à proposta de privatização do metrô, de acordo com o deputado Fábio Felix (Psol). Ele informou que o Ministério Público de Contas pediu para suspender a audiência pública sobre a questão, “porque não tem havido transparência nos dados prévios que poderão definir o caminho da concessão, como pretende o governo”. O distrital disse esperar que o Tribunal de Contas não permita que etapas sejam “puladas” e colocou-se contra a privatização.

Marco Túlio Alencar
Imagem: Reprodução/TV Web CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

Fonte:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

GOIÁS

SEGURANÇA

BRASIL E MUNDO

MAIS LIDAS DA SEMANA