BRASIL

SP entrega ciclovia da Marginal Pinheiros na próxima segunda-feira

Publicados

em


.

Após quatro meses fechada por causa da pandemia do novo coronavírus, a ciclovia da Marginal Pinheiros, na capital paulista, será reaberta a partir da próxima segunda-feira (3). Segundo o governador de São Paulo, João Doria, a ciclovia foi totalmente modernizada, adaptada para pessoas com deficiência e está agora com o asfalto revitalizado. 

“A partir de segunda-feira (3), os ciclistas terão de volta a ciclovia da Marginal Pinheiros, totalmente modernizada. Ela será utilizada tanto para a mobilidade dos que vão ou retornam para o trabalho quanto pelos que fazem treinamento ou utilizam a ciclovia para o seu lazer”, disse Doria. “Ela passou por completa reforma, com revitalização do asfalto e da sinalização e foram instaladas câmeras de segurança em toda a sua extensão”, acrescentou.

Segundo Doria, as lombadas foram retiradas das ciclovias, os banheiros ao longo da ciclovia foram reformados e foi instalada uma estação especial de apoio na estação Vila Olímpia da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Além disso, foram instalados contêineres com chuveiros, vestiário e armários e totens para carregamento de celulares.

Leia Também:  Previsão do tempo para Minas Gerais nesta quarta-feira, 8 de julho

De acordo com o governador, em breve ela receberá também iluminação, o que permitirá que a ciclovia seja utilizada à noite.

A ciclovia da Marginal Pinheiros tem cerca de 22km de extensão e acompanha a linha 9-Esmeralda da CPTM. Ela foi concedida pela CPTM à iniciativa privada.

Câmeras em funcionários do Metrô

Doria também anunciou hoje (31) que, a partir da próxima segunda-feira (3), os agentes de segurança do Metrô de São Paulo vão começar a utilizar câmeras acopladas aos uniformes para aprimorar as ações de prevenção e atendimento a ocorrências.

Segundo ele, foram investidos cerca de R$ 400 mil na compra de 350 câmeras portáteis, as chamadas bodycams. A previsão é de que, até o final de outubro, todas essas câmeras estejam disponíveis para uso.

“Os agentes de segurança do Metrô de São Paulo passarão a utilizar câmeras acopladas aos uniformes, da mesma maneira que fizemos com a Polícia Militar. As câmeras vão aumentar a transparência nas ações da segurança, melhorar a qualidade da segurança para os usuários e garantir bem-estar a todos que frequentam e utilizam o metrô para trabalhar e se deslocar”, disse o governador.

Leia Também:  É golpe: site vende máscara não entrega e mente sobre avaliação

As câmeras, que são acopladas aos uniformes dos funcionários, captam som e imagens, e não podem ser alteradas pelos agentes.  

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Latam vai demitir 2,7 mil tripulantes

Publicados

em


.

A Latam anunciou que vai demitir ao menos 2,7 mil tripulantes devido à crise causada pela pandemia de coronavírus. A empresa propôs redução permanente dos salários dos funcionários, o que não foi aceito pelos trabalhadores nas assembleias conduzidas pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA).

“As circunstâncias excepcionais causadas pela pandemia resultaram em um colapso na demanda global que não apenas levou a aviação a praticamente uma paralisação, mas também mudou o setor para o futuro próximo”, justificou a empresa em nota sobre as dispensas.

A empresa disse ainda que já tinha, em outras ocasiões, tentado fazer as reduções de salário para manter a sustentabilidade financeira. “Das três empresas que atuam no Brasil e remunera mais os tripulantes tanto em voos domésticos quanto em internacionais, por isso, a empresa tem a necessidade de equiparar-se às práticas do setor”, acrescenta a nota da empresa.

Negociação

O presidente do SNA, Ondino Dutra Cavalheiro, disse que a categoria poderia aceitar uma redução temporária, como os acordos que foram feitos com outras empresas do setor aéreo. “Embora a categoria não esteja disposta a fazer uma negociação de redução permanente de salário, a categoria e o sindicato têm disposição, sim, de continuar negociando uma redução de salário e jornada temporária para preservação dos empregos”, enfatizou em transmissão para comentar o anúncio das demissões.

Leia Também:  Uma pessoa morre em queda de avião de pequeno porte em São Paulo

Segundo Cavalheiro, a empresa informou que serão demitidos 315 comandantes, 349 copilotos e 2.058 comissários de voo. Ainda de acordo com sindicalista, houve a adesão de 139 comissários, 33 comandantes e 7 copilotos ao programa de demissão voluntária proposto pela empresa entre 31 de julho e 4 de agosto.

O diretor de relações internacionais do sindicato, Marcelo Ceriotti, expressou uma “tristeza muito grande” pelo desfecho das negociações. “É, talvez, o pior momento na história da aviação para um tripulante ficar desempregado”, ressaltou ao se dirigir à categoria.

Recuperação judicial

O Grupo Latam passa, desde maio, por um processo de recuperação judicial nos Estados Unidos. No início de julho, a filial brasileira também ingressou com o pedido de reorganização financeira com base na lei de falências norte-americana, assim como as afiliadas no Chile, Peru e Equador.

O grupo já conseguiu um financiamento de US$ 900 milhões para ajuda a reorganização financeira da companhia. No Brasil, estão sendo feitas negociações para um financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Com isso, a LATAM está se reestruturando para emergir como um grupo de companhias aéreas mais ágil, resiliente e sustentável”, afirma a nota da empresa.

Leia Também:  Governo do Rio anuncia permanência no Regime de Recuperação Fiscal

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

GOIÁS

SEGURANÇA

BRASIL E MUNDO

MAIS LIDAS DA SEMANA