BRASIL

Programas firmam parceria em prol da Primeira Infância

Publicados

em


Nesta quarta-feira (13) foi firmada parceria entre os programas Criança Feliz, do Ministério da Cidadania, e Conta pra Mim, do Ministério da Educação, para levar o conteúdo de literacia para as visitas domiciliares a famílias em vulnerabilidade. Os dois projetos têm como foco o desenvolvimento de crianças na Primeira Infância, que abrange a faixa etária de 0 a 6 anos.

Os visitadores do Criança Feliz receberão treinamento e kits com livros e materiais didáticos do Conta pra Mim a serem entregues às crianças.

“A nossa expectativa é que o Criança Feliz saia fortalecido, dando mais ênfase aos aspectos de desenvolvimento cognitivo e linguístico das crianças, fazendo uma ponte entre a assistência social e a área de educação”, afirmou Eduardo Federizzi Sallenave, coordenador Geral de Monitoramento e Avaliação Educacional da Secretaria de Alfabetização do Ministério da Educação

“A parceria do Criança Feliz com o Conta pra Mim é de uma expectativa grande, porque a gente já tem a compreensão de que a família é importante para o desenvolvimento infantil, no fortalecimento da questão afetiva, de preparar a criança para que ela seja uma criança segura, saudável, que não tenha dificuldades de relacionamento. A literacia familiar, além de fortalecer esse vínculo, vem para somar na questão do trabalho com a linguagem”, afirmou Luciana Siqueira, secretária Nacional de Atenção à Primeira Infância.

Leia Também:  Doação de imóvel em Goiânia para construção de sede do MP é aprovada em primeira votação

Ainda no primeiro trimestre de 2021, os visitadores do Criança Feliz receberão treinamento do Conta pra Mim e logo poderão aplicar novas dinâmicas com as famílias visitadas. As crianças também passarão a receber um kit com dois livros literários, materiais como giz de cera e bloco de desenho, um calendário para que as famílias façam o acompanhamento das leituras e uma cartilha de orientações para os pais incorporarem e aprenderem quais são as práticas de literacia familiar e implementarem com os filhos em casa.

“A nossa expectativa é que o Criança Feliz saia fortalecido, dando mais ênfase aos aspectos de desenvolvimento cognitivo e linguístico das crianças, fazendo uma ponte entre a assistência social e a área de educação”, afirmou Eduardo Federizzi Sallenave, coordenador Geral de Monitoramento e Avaliação Educacional da Secretaria de Alfabetização do Ministério da Educação. Para ele, a importância da parceria está na união de esforços para o melhor desenvolvimento das crianças no Brasil. “A gente sabe que, quando o assunto é Primeira Infância, a transversalidade é fundamental. É preciso mobilizar os diferentes equipamentos do Poder Público para auxiliar as famílias, seja serviço de saúde, de educação, seja a área de assistência social.”

Leia Também:  Caixa é autorizada a criar mais uma loteria: a Supersete

Com informações do Ministério da Cidadania

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Comunidade científica começa a usar app Talentos Capes

Publicados

em


O mais recente aplicativo lançado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Talentos Capes, já encontra vários adeptos entre os pesquisadores. A ferramenta foi ao ar há pouco mais de uma semana e deve abrir oportunidades de trabalho para ex-bolsistas com formação no exterior. Até agora são 293 usuários acessando por dispositivos Android e 37 em iOS.

Uma das cientistas a fazer uso do app é Nathália de Carvalho Ramos, cirurgiã-dentista cuja formação está vinculada à Universidade Estadual Paulista (Unesp) com um período na New York University (EUA), durante o doutorado. Para ela, o Talentos Capes pode vir a ser “uma rede social dos pesquisadores e alunos de todas as áreas no Brasil. A plataforma tem potencial para ser uma excelente ferramenta de relacionamento”.

A estratégia com o aplicativo é apresentar às empresas um conjunto de dados a respeito do trabalho desenvolvido no exterior. O cadastro é feito pelo próprio ex-bolsista, que edita o perfil acadêmico e profissional, assim como os contatos, a qualquer momento. É uma forma de manter as informações atualizadas, aumentando as chances de conseguir empregos no Brasil.

Leia Também:  Secretária da Sead Amazonas, Inês Simonetti, é reeleita primeira vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração

O app amplia as conexões e relacionamentos acadêmicos e profissionais de ex-bolsistas de mestrado e doutorado pleno financiados pela Capes. A plataforma permite a pesquisa por título, área, palavra-chave e país, além de possibilitar a publicação do link de acesso ao currículo Lattes e ao Orcid.

A plataforma é, ainda, um caminho para alinhar parcerias e cooperações com outros países. Isso facilita a internacionalização de instituições de ensino superior e institutos de pesquisa que estejam em fase inicial, além de colaborar para o preenchimento das bolsas em editais da Capes do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt).

O aplicativo está disponível na Play Store, para equipamentos com sistema Android, na App Store, para iOS, e em versão web.

Com informações da Capes

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA