BRASIL

Portal do governo completa 1 ano com 72 milhões de cadastrados

Publicados

em


.

O portal .gov.br completou 1 ano de funcionamento com 72 milhões de cadastrados. O endereço reúne diversos sites e serviços digitais oferecidos pelo Executivo Federal.

De acordo com o Ministério da Economia (ME), o número de usuários que visitam o site por mês subiu de 4,6 milhões no início do ano para 12,1 milhões em julho.

Dos 3,6 mil serviços públicos catalogados pelo governo, 59% são totalmente digitais. De acordo com o ME, 830 foram digitalizados desde janeiro de 2019. Destes, 250 passaram a ser ofertados por plataformas digitais durante a pandemia.  

Em relação à integração de sites, há entre 1,3 mil e 1,5 mil endereços de órgãos associados ao Executivo Federal. Conforme a Secretaria de Governo Digital, até o momento houve migração de 48 páginas.

Usuário

Segundo o diretor de Experiência do Usuário da secretaria, Joelson Velloso Junior, a integração no portal traz uma série de vantagens. A primeira é facilitar o acesso, demandando a memória de apenas um endereço, e não de um para cada órgão.

Leia Também:  Mais de R$ 176 milhões são repassados pelo Governo para pagamento de emendas impositivas do Orçamento de 2019

As urls dos órgãos vinculados ao governo federal (como www.inss.gov.br ou www.mec.gov.br) serão mantidas. Mas elas servirão apenas para redirecionar aos novos endereços alocados dentro do .gov.br.

“A unificação não é só esforço de memória menor, mas tem padrões visuais similares. Uma vez que está todo mundo no mesmo portal, usuário não vai ter que reaprender a navegar. Por onde quer que você entre, você vai ter uma mesma interface, uma mesma lógica de interação. Isso tira carga cognitiva e tempo para consumir serviços”, comenta o diretor.

Ele destaca que a intenção é qualificar os serviços digitais prestados não somente pelo portal mas em outros canais, como por meio de apps ou por redes sociais privadas, como Whatsapp ou Facebook.

“O desafio é trabalhar nos atributos de qualidade dos serviços digitais. O que a gente considera um serviço de qualidade? Fáceis de achar. Fáceis de entender. Fáceis de requisitar. Rápidos na resposta e efetivo, respondem o problema. Ser acessível a todos, independentemente de qualquer limitação”, pontua.

Leia Também:  Ciclone em SC: Bolsonaro garante apoio do Governo Federal para reconstrução de estruturas danificadas

Os usuários que visitam o portal podem avaliar a qualidade tanto ao acessar o serviço quanto após a sua entrega ao cidadão. São disponibilizados sinais de mãos com dedos levantados para cima ou para baixo para que o usuário coloque se sua experiência foi positiva ou negativa no ambiente.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Governo certifica pontos de parada e descanso em rodovias

Publicados

em


.

O Ministério da Infraestrutura certificou nove locais como pontos de parada e descanso para motoristas de transporte de cargas e passageiros nas rodovias brasileiras. A portaria foi publicada hoje (6) no Diário Oficial da União.

Foram certificados os estabelecimentos que cumpriram integralmente os requisitos e condições mínimas sanitárias, de segurança e conforto estabelecidos por atos normativos dos ministérios da Infraestrutura e da Economia[. A certificação tem validade por quatro anos e pode ser renovada sucessivamente.

Também foram certificados de forma provisória os locais que, no momento de vistoria, não estavam adequados quanto à disponibilidade de água quente no chuveiro, suporte para sabonete e toalhas e sinalizações indicativas. Nesse caso, a certificação vale por um ano e não pode ser prorrogada.

Em fevereiro deste ano, o governo definiu os atos a serem adotados pelas empresas para o reconhecimento e a certificação  dos pontos de parada e descanso. Os formulários de requerimento estão disponíveis no site do Ministério da Infraestrutura.

Em março, o governo já havia certificado 12 pontos de parada e descanso. Todos eles, incluindo os certificados nesta quinta-feira, são postos de combustíveis e estão localizados nos estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe.

Leia Também:  Covid-19: MJ quer reduzir impacto para clientes de programas de milhas

De acordo com a lei que trata da profissão de motorista (Lei nº 13.103/2015), o condutor é obrigado, dentro de 24 horas, a ter no mínimo de 11 horas de descanso, que podem ser fracionadas. O primeiro período, entretanto, deve ser de no mínimo 8 horas ininterruptas de descanso.

É proibido ao motorista profissional dirigir por mais de cinco horas e meia ininterruptas veículos de transporte rodoviário coletivo de passageiros ou de transporte rodoviário de cargas.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

GOIÁS

SEGURANÇA

BRASIL E MUNDO

MAIS LIDAS DA SEMANA