BRASIL

Parques estaduais de SP tem entrada gratuita neste domingo

Publicados

em


A Fundação Florestal aderiu ao festival Um Dia no Parque e, neste domingo (18), oferecerá entrada gratuita em todas os parques estaduais sob sua administração. A isenção de pagamento na entrada ocorrerá mediante agendamento prévio no site de venda de ingressos, até amanhã (17).

O festival terá programação online, mas haverá algumas ações presenciais em parques. O objetivo é celebrar as unidades de conservação e incentivar a visitação nessas áreas, inspirada na campanha americana National Park Week.

Nos parques da Fundação Florestal, haverá eventos e atividades como observação de aves, concursos e palestras temáticas, trilhas de bicicleta, caminhadas, banho de cachoeira ou piquenique com amigos. A fundação informou que os eventos podem sofrer alterações de local ou horário em função de chuvas ou outros imprevistos e recomenda que as pessoas confirmem a programação antes de sair de casa.

Segundo o órgão, medidas de segurança foram adotadas para seus funcionários e para os visitantes em atendimento aos protocolos de prevenção à covid-19. O número de visitantes é limitado para evitar aglomerações e o uso de máscaras é obrigatório.

Leia Também:  Hospitais estaduais recebem repasse de R$ 43 milhões via emendas da bancada federal gaúcha

Online

O festival Um Dia No Parque deste ano reúne em toda a programação mais de 10 projetos de conservação de todo o país, além de artistas e personalidades da música, cultura e arte em geral, com transmissão neste domingo (18), às 19h, pelo Youtube.

O evento ocorre presencialmente desde 2018 e já movimentou mais de 80 mil pessoas em parques de todo o país. Nesta edição, por causa da pandemia, haverá programação online, com participações que vão chamar atenção para as áreas protegidas. Segundo os organizadores, entre os nomes confirmados estão os artistas Sérgio Britto, João Suplicy, Gabriel Sater, Evandro Mesquita, Del Feliz e outros.

A realização do evento é da iniciativa #UnidosCuidamos, da Coalizão Pró-Unidades de Conservação, um grupo de instituições comprometidas com a valorização e defesa das áreas protegidas do país. O público pode saber mais sobre a programação em @umdianoparqueoficial, no Instagram, e na página Unidos Cuidamos, no Facebook.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Morre piloto de helicóptero da Força Nacional que caiu no Mato Grosso

Publicados

em


O piloto do helicóptero da Força Nacional de Segurança Pública que caiu em Poconé (MT), no último dia 8, com três tripulantes a bordo, morreu na madrugada de hoje (27), no Rio de Janeiro.

Agente especial da Polícia Civil do Distrito Federal, Renato de Oliveira Souza tinha 55 anos de idade e estava na Força Nacional desde maio de 2016. Comandante de aeronaves, ele integrou a equipe que o governo federal enviou para ajudar no combate aos incêndios que, nos últimos meses, destruíram parte do Pantanal mato-grossense.

O helicóptero pilotado por Souza caiu enquanto participava dos esforços conjuntos para apagar as chamas. Os três tripulantes foram socorridos e transportados para Cuiabá, onde o comandante passou por uma cirurgia na coluna.

No último dia 21, Souza recebeu alta e foi transferido para o Rio de Janeiro a bordo de uma UTI Aérea. Ele continuaria o tratamento médico perto da família, no entanto, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Mato Grosso, começou a sentir uma súbita falta de ar na noite desta segunda-feira (26). Socorrido por uma ambulância, Souza não resistiu.

Leia Também:  Previsão do tempo para Minas Gerais neste sábado, 8 de agosto

Ainda de acordo com a secretaria estadual, a família informou que os médicos suspeitam de que a morte foi causada por tromboembolismo pulmonar. A reportagem não conseguiu contato com parentes ou pessoas próximas ao piloto.

Em nota, o governo do Mato Grosso lamentou o falecimento de Souza. “O Renato dedicou boa parte de sua vida na defesa da vida, e não foi diferente nesta última missão. Externamos nosso máximo respeito e admiração e nossos sentimentos aos familiares e amigos”, declarou o secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal lamentou nas redes sociais a morte do piloto.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Com muita tristeza, informamos que o agente de polícia Renato de Oliveira Souza faleceu na madrugada desta terça, 27. Renato pilotava o helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal no dia 8 deste mês. Ele chegou a ficar internado no hospital de Cuiabá antes de retornar ao Rio, onde mora a família. ⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣ O agente de polícia havia recebido alta hospitalar na quarta passada, 21. Na noite da última segunda, 26, contudo, ele sentiu falta de ar, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. De acordo com a família, a suspeita é de tromboembolismo pulmonar. ⁣⁣ ⁣⁣ A diretoria do Sinpol-DF lamenta a partida do colega, sobretudo depois de atuar em uma missão tão nobre e importante. Aos familiares, parentes e amigos, o sindicato manifesta condolências.

Uma publicação compartilhada por Sinpol-DF (@sinpoldf_) em 27 de Out, 2020 às 7:44 PDT

Também em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública expressou pesar e agradeceu “o profissionalismo e a dedicação” do agente da Força Nacional, que é subordinada à pasta. De acordo com o ministério, Souza participou de diversas ações junto à tropa federativa, entre elas as desenvolvidas por ocasião das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, e do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), em janeiro de 2019. “Aos familiares e amigos, manifestamos nosso sentimento de solidariedade”, enfatizou o ministério.

Leia Também:  Operação Covid-19 mobilizou quase 30 mil militares em seis meses

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA