Bahia

Prêmio do milhão da Nota Premiada Bahia será sorteado em junho

Publicados

em


O ano de 2021 começa com notícia boa para os participantes da Nota Premiada Bahia. As datas dos sorteios a serem realizados ao longo do ano acabam de ser publicadas pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), incluindo o prêmio especial de R$ 1 milhão, que contemplará um único participante, e está programado para o dia 30 de junho.

Irão concorrer ao prêmio especial todos os bilhetes gerados de 1° de março de 2019 a 31 de maio de 2021. Participam inclusive os bilhetes relativos ao período de abril a junho de 2020, em que por conta da pandemia houve a suspensão dos sorteios da Loteria Federal, nos quais se baseia a Nota Premiada.

Para participar dos sorteios, basta cadastrar-se uma única vez no site da campanha e, a partir da inscrição, a cada compra realizada inserir na nota o CPF cadastrado. Como forma de equilibrar as chances dos cidadãos com maior ou menor volume de compras, cada participante tem direito, no máximo, a 45 bilhetes mensais, equivalentes a um teto de R$ 2 mil em compras no mês.

São, no total, oito faixas de volumes de compras. A primeira consiste em compras de até R$ 100 associadas ao CPF cadastrado, o que confere ao participante o direito a dez bilhetes eletrônicos. Se a soma for de até R$ 200, serão 15 bilhetes, e assim por diante.

Sua Nota é um Show

No momento da inscrição, os participantes ainda escolhem até duas instituições filantrópicas vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade, uma da área de saúde e outra da social, para compartilhar suas notas fiscais sempre que o CPF for inserido na nota. Os pontos contam por igual para ambas as entidades, a cada nota emitida. A cada quadrimestre, a pontuação referente às notas fiscais compartilhadas é revertida em repasses financeiros para estas entidades.

“A Nota Premiada Bahia sorteia 91 prêmios mensais e ainda traz premiações especiais, o que confere aos seus 580 mil participantes muitas chances de ser contemplados, sem falar na chance de doar suas notas às entidades sem qualquer esforço, bastando cadastrar-se e inserir o CPF na nota”, observa o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. “É uma situação em que todos ganham, pois quem participa pode ser contemplado com a sorte e sempre estará apoiando os milhares de beneficiários das filantrópicas associadas ao Sua Nota é um Show de Solidariedade”.

Leia Também:  Lei Aldir Blanc: Parceria com UPB e Ouvidoria do Estado garante atendimento aos municípios baianos

Calendário de sorteios

Além do prêmio especial, em 2021 a Nota Premiada Bahia vai realizar 12 sorteios regulares, premiando mensalmente o total de 91 participantes, com um prêmio de R$ 100 mil e outros 90 de R$ 10 mil. Os ganhadores serão conhecidos sempre às terceiras quintas-feiras de cada mês, com exceção de abril e julho, que terão sorteio na quarta quinta-feira do mês:

Os sorteios mensais consideram os bilhetes referentes a notas de compras feitas no mês anterior. Para consultar os bilhetes, que são disponibilizados uma semana antes da realização dos sorteios, o participante deve acessar o site da Nota Premiada Bahia, fazer login e escolher a opção “Minha Conta” => “Bilhetes”, e lembrar de filtrar a busca pelo mês que antecede o sorteio.

Recorde de prêmios

A Nota Premiada Bahia encerrou 2020 com um número de ganhadores três vezes maior, ao passar de 313 contemplados em 2019 para 1.132 agora. O aumento expressivo, de mais de 260%, ocorreu mesmo com a interrupção de três meses, durante a pandemia, nos sorteios da Loteria Federal. O crescimento se deve à ampliação das chances dos participantes nos sorteios regulares: desde dezembro de 2019, os prêmios mensais foram redistribuídos, passando a ser contemplados 90 participantes com R$ 10 mil e um com R$ 100 mil, num total de 91 sorteados.

Leia Também:  Contrato para obras da Ponte Salvador-Itaparica será assinado no dia 12 de novembro

No começo da campanha, eram apenas dez premiações a cada mês, todas no valor de R$ 100 mil. A mudança, de acordo com a Secretaria da Fazenda (Sefaz-BA), gestora da Nota Premiada, foi decidida pelo governador Rui Costa para atender aos pedidos dos baianos nas redes sociais. “A ideia sugerida pelos participantes foi ampliar as chances de cada um, e os números evidenciam o acerto da medida, já que em um ano tivemos bem mais contemplados que na fase anterior”, ressalta o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório.

Desde o lançamento da Nota Premiada Bahia, em fevereiro de 2018, já foram contempladas 716 pessoas de Salvador, 415 do interior e uma de fora do estado, totalizando 1.132 premiados. Na Bahia, já foram sorteadas pessoas de 85 cidades diferentes.

Fonte: Ascom/Sefaz-BA

Fonte: Governo BA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Bahia

Secretaria da Educação participa da abertura da edição virtual da Festa Literária de Uauá que homenageia Jorge Portugal

Publicados

em


O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, participou da abertura da segunda edição da Festa Literária de Uauá (FLIU), nesta quinta-feira (21), junto aos músicos Roberto Mendes e Lazzo Matumbi. Realizada no canal do Youtube do evento, em função da pandemia do Coronavírus, a FLIU teve como destaque na sua primeira noite a mesa “Jorge Portugal do Brasil”, em homenagem ao professor, compositor e ex-secretário estadual de Cultura, falecido em agosto de 2020. O evento acontece até domingo (24), sob a curadoria do poeta, cantador e cordelista Maviael Melo, com mesas literárias protagonizadas por nomes locais e nacionais, como Xico Sá, Marcelino Freire, Bráulio Bessa e Elisa Lucinda. O evento, que foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, tem como propósito provocar uma reflexão coletiva e propositiva sobre o atual momento mundial e como a arte interfere.

Em suas palavras iniciais, o secretário Jerônimo parabenizou os organizadores da FLIU pela vasta e rica programação desta festa literária de Uauá. “Quero parabenizar e agradecer, em nome de Maviael, curador desta segunda edição, por esta coragem e capacidade de produção, porque, acima de tudo, uma festa literária carrega muita arte e cultura, mas também muita oportunidade de a gente poder dialogar sobre cultura, arte, educação, geração de renda. Um abraço especial também à SECULT (Secretaria de Cultura do Estado) e à Fundação Pedro Calmon, em nome de Zulu, pela sua competência e parceria”.

O secretário lamentou o fato de, por conta das circunstâncias da pandemia, o encontro literário não deu para ser presencial, como na edição anterior. “Fico sentido, porque nas festas literárias que acompanhei em 2019 e 2020 a gente viu a presença de estudantes e professores. Mas não podemos baixar a guarda, porque sei que eles estão aqui participando, com entusiasmo. Quero também parabenizar, em nome do governador Rui Costa, a iniciativa de homenagear o grande poeta e professor, educador brasileiro Jorge Portugal, que nos está fazendo muita falta. A cultura tem que estar viva, animando a gente e, por isso, peço a todos os prefeitos e vereadores que possamos estabelecer o compromisso da parceria para a realização de outras festas literárias pela Bahia. Esta FLIU tem a marca da esperança com o começo da vacinação e logo, logo estaremos juntos presencialmente”, afirmou.

Leia Também:  Secult atinge todos os 27 Territórios de Identidade com o Programa Aldir Blanc Bahia

O presidente da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, falou sobre a importância da Lei Aldir Blanc para a efetivação da II FLIU. “A Lei Aldir Blanc é fruto da articulação nacional dos produtores culturais, dos artistas, gestores e de todos aqueles que acreditam que a cultura é um elemento estratégico para o nosso desenvolvimento. Portanto, parabéns à equipe que possibilitou a realização desta festa. Quero também parabenizar a escolha do tema, que homenageia o nosso querido amigo, poeta, escritor, compositor, educador Jorge Portugal. Estamos aqui, hoje, seguindo a sua orientação de educar para transformar e as festas literárias servem para isso, pois são um mecanismo de educação por meio do livro, da leitura, da escrita, da literatura que possibilita a transformação. Quero também agradecer o secretário Jerônimo pelo fato de ser um educador que compreende a importância da articulação, da parceria entre a educação e a cultura, tendo compreendido que era possível realizar as festas literárias na Bahia ainda que em formato virtual”.

Os cantores e compositores Roberto Mendes e Lazzo, por sua vez, deram emocionados depoimentos sobre a presença de Jorge Portugal em suas vidas e pelo “pelo grande educador, músico e poeta que ele foi”, como destacou Maviael Melo.

Programação – A abertura contou, também, com exibição de vídeos da FLIU 2019 e shows de Roberto Mendes e Raimundo Sodré, parceiros de Jorge Portugal. Durante a II FLIU, que é coordenada por Lorena Ribeiro, serão abordados temas ligados ao processo literário durante a pandemia e como esse processo pode ser transformador na formação da sociedade. Na sexta (22), a programação começa às 9h30, com a apresentação do artista Nilton Freitas. Às 10h, é a vez da Galeota do São Francisco, para o público infantil, e, às 14h30, participa o poeta cearense Bráulio Bessa, com a palestra “Poesia com rapadura”. Ainda na sexta, às 16h, destaque para a mesa “Tempo, espaço e a literatura on-line”, com os escritores Xico Sá e Marcelino Freire. A última mesa, às 19h40, tem como tema “Lugar de fala – mulheres, palavras e pandemia, com Elisa Lucinda e Luna Vitrolira. A cantora Aiace encerra a programação do dia.

Leia Também:  Aulão virtual do Enem 100% abordará Matemática nesta terça-feira (12)

A mesa Encontro de Educação e Cordel – EDU Cordel dá início à programação de sábado (23), às 10h, com Antonio Barreto, Auritha Tabajara e Elton Magalhães. Às 14h30, acontecerá a mesa “Política e literaturas”, com Elika Takimoto e Cida Pedrosa, e, às 19h30, a mesa “Versos e vozes femininas, com Isabelly Moreira, Erika Pók e Clarissa Macedo. Outro destaque são os shows do grupo pernambucano Em Canto e Poesia e do cantador Flávio Leandro. No domingo (24) haverá o lançamento de livros com um bate-papo entre Maviael Melo e Emmanuel Mirdad, idealizador da Festa Literária de Cachoeira (FLICA), que vão falar sobre os livros “Oroboró Baobá” e “O espelho dos girassóis”. A programação terá, ainda, a apresentação da Editora Clae sobre a produção literária do Vale do São Francisco, com o poeta, editor e produtor juazeirense João Gilberto. O encerramento acontece com show de Xangai e João Omar.

Fonte: Governo BA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA