Amazonas

Governo do Estado avança na requalificação urbanística do igarapé do 40

Publicados

em


A intervenção do Prosamim no local vai criar uma nova via interligando as avenidas Silves à Maués dotadas de área verde e de prática esportiva.

O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), avança com as obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) no igarapé do 40, em um trecho do igarapé que compreende as avenidas Silves e Maués, na zona sul de Manaus.

 As obras no igarapé do 40 foram retomadas em janeiro, inicialmente com as demolições e a limpeza da frente 01. As obras aguardavam a conclusão de processos de reassentamentos para a abertura de novas frentes de obras, assim como, a retirada do material provenientes dos imóveis que já haviam demolidos.

O subcoordenador de engenharia da UGPE, engenheiro civil, João Benaion, ressalta que no momento, foi concluído o desvio do curso do igarapé através de um corta-rio, que desviou o curso das águas do igarapé para a margem direita, possibilitando a troca de solo e a terraplanagem da margem esquerda.

Leia Também:  Confira as ações do governo do RS no combate ao coronavírus em 10 de julho

“Nesse momento, iniciamos o colchão de reno, que são caixas de fios armados, preenchidos com pedras e que são indicados na construção de revestimento de canais como o do igarapé do 40” afirmou Benaion.

Mobilidade Urbana ― A intervenção do Prosamim no local, além de uma nova via, também contemplará a criação de áreas verde, convívio social e de prática esportiva. O programa também vai revitalizar os campos comunitários do Betanhão e o Noroeste.

Reassentamento – O Governo do Estado vai reassentar mais de 6 mil pessoas que viviam no leito do igarapé, os custos de reassentamento na área giram em torno de R$44 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Fonte: Governo AM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Amazonas

Idam segue com cursos de implantação da cultura do açaí em Rio Preto da Eva

Publicados

em


A unidade local do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) em Rio Preto da Eva dá continuidade ao curso de implantação da cultura do açaí na comunidade ZF7B, que deve beneficiar mais de 100 produtores rurais do município, situado a 57 quilômetros de Manaus. O curso, que aconteceu na última semana na sede do Idam, é uma capacitação envolvendo desde análise de solo, preparo de área, questões ambientais, viveiros, entre outras atividades para o desenvolvimento da cultura.

De acordo com o técnico em agropecuária da Gerência de Produção Vegetal do Idam e responsável por ministrar o curso, Jamilson Laray, esta foi a segunda vez que a capacitação para a implantação foi realizada no município. “O primeiro curso aconteceu nos dias 16 e 17 de setembro na comunidade ZF8, onde participaram 28 produtores rurais”.

Estão previstos mais dois cursos sobre o assunto, o primeiro deles a ser realizado na comunidade São Benedito, nos dias 1º e 2 de dezembro, e o último curso desse ano na comunidade das Pedras, no rio Urubu, nos dias 10 e 11 dezembro. Cerca de 100 produtores já estão inscritos nos cursos e serão capacitados para cuidar dos açaizais que vão ser implantados.

Leia Também:  Governo confirma ingresso de R$ 544 milhões da segunda parcela do auxílio federal

Segundo o gerente do Idam em Rio Preto da Eva, Frade Júnior, a importância da capacitação é principalmente a de consolidar o projeto prioritário da cultura do açaí no município. “Até uns anos atrás (esse projeto) não tinha grandes expressões, e agora nós temos quatro viveiros para fornecimento de muda e hoje já temos mais de 200 hectares de açaí. Então é uma cultura que vem se destacando e crescendo a cada dia”.

Fonte: Governo AM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA