Acre

Governo do Acre leva ações de educação em saúde aos municípios

Publicados

em


“A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.” A frase do educador brasileiro Paulo Freire resume o que a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Núcleo de Educação em Saúde, realizou durante o ano de 2020, mesmo com a pandemia do coronavírus, nos municípios acreanos.

Nas barreiras sanitárias distribuídas ao longo das estradas e rodovias do estado, motoristas foram orientados sobre os cuidados para evitar a Covid-19. Foto: Cedida

A pandemia da Covid-19 exigiu que todos retornassem ao “ABC”, relembrando as instruções que cada um, quando criança, aprendeu ou deveria ter recebido, como lavar as mãos frequentemente e respeitar o espaço alheio. O “não falar com estranhos” virou o “não ter contato, mesmo com entes queridos”. Por isso, as ações de educação em saúde, voltadas às medidas de prevenção à infecção, foram intensificadas.

“Alcançamos 99% dos municípios do estado, foi um trabalho realizado por muitas mãos e integrado com todas as áreas da Atenção Primária, sendo que as parcerias firmadas foram fundamentais para a realização das ações”, destacou a gerente do Núcleo de Educação em Saúde da Sesacre, Sônia Queiroz.

Leia Também:  Procon orienta consumidores sobre troca de produtos na Black Friday

As ações de prevenção à Covid-19 foram levadas também à população prisional. Ainda, entre as parcerias importantes para a divulgação dos protocolos e medidas de prevenção ao coronavírus, está o apoio dos Núcleos de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms) e dos Distritos Especiais Sanitários Indígenas (Dseis).

“Alcançamos a população indígena em parceria com os Dseis, para evitar que a doença se espalhasse nas aldeias. Buscamos principalmente a participação da população, para ser a protagonista das ações de prevenção à doença”, acrescentou a gerente do Núcleo.

Parceria com os Dseis foi importante para levar orientação sobre prevenção à Covid-19 às comunidades indígenas. Foto: Cedida

Por ser uma infecção muito nova e com uma alta taxa de infectados, que se espalha muito rápido, a Covid-19 ficou sendo a prioridade de enfrentamento e controle, mas as outras doenças não foram esquecidas, como explica Sônia.

“Também trabalhamos a prevenção das outras doenças, principalmente as endêmicas, como é o caso da dengue, com um olhar para o perfil epidemiológico de cada município. Os municípios, por meio Nesms, trabalharam incansavelmente, coordenando e articulando essas ações para promover saúde”, relatou Sônia Queiroz.

Leia Também:  Governo injeta R$ 1,5 bilhão na economia de MS em 37 dias

Ações

Além das ações de educação para prevenção ao coronavírus, os municípios receberam oficinas sobre a linha de cuidados de crianças e adolescentes e suas famílias em situação de violência; ações educativas sobre alimentação saudável e incentivo à atividades físicas aos profissionais da saúde e educação. Também foi implantada a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, em Cruzeiro do Sul.

Fonte: Governo AC

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acre

Orçamento de 2021 prevê investimento superior a R$ 77 milhões na Saúde do Acre

Publicados

em


Enfrentar uma catástrofe global, provocada por um vírus altamente contagioso e que não conhece fronteiras, nunca foi uma hipótese cogitada, nem nos piores pesadelos de qualquer autoridade. Entretanto, priorizar as ações da Saúde sempre foi uma das principais metas do governador Gladson Cameli, ao assumir o governo do Acre, no dia 1º de janeiro de 2019.

Em 2021, o governo vai continuar investindo na melhoria constante dos serviços de saúde para atender a população acreana. No execução do orçamento de 2021, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) pretende investir R$ 77,6 milhões na construção de maternidades e hospitais, além das obras de ampliação e reforma nas unidades de todo o estado.

Alguns projetos, a exemplo da climatização e construção da unidade de atenção especializada do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), já estão na reta final Foto: Arquivo

“Os investimentos irão preencher vazios assistenciais, uma vez que vão proporcionar melhorias das estruturas que já existem, com reforma e ampliação, e a construção de novas unidades, impactando positivamente na sociedade e oferecendo um melhor serviço de saúde para quem depende do Sistema Único de Saúde”, destaca o secretário de Saúde, Alysson Bestene.

Leia Também:  População de Jardim recebe R$ 24 milhões de investimento do Governo do Estado

De acordo com o programa de investimentos, serão construídas mais duas maternidades, uma em Feijó e outra em Rio Branco. O planejamento também prevê a construção do Hospital Regional de Brasileia e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA Porte II) em Cruzeiro do Sul, além da terceira etapa do prédio do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC).

Alguns projetos, a exemplo da climatização e construção da unidade de atenção especializada do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), já estão na reta final.

Fonte: Governo AC

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA